Aprenda como postar fotos 360 no aplicativo do Facebook para celular


O Facebook permite fazer fotos em 360 graus diretamente pelo aplicativo para celular. Antes, para publicar imagens neste formato, o usuário precisava importar a foto panorâmica feita por outro aplicativo. Com a ferramenta, ficou mais fácil e rápido enviar uma imagem 360. O recurso está sendo liberado aos poucos e deve chegar à conta de todos os usuários em breve.

Se você já foi contemplado com a novidade, veja, a seguir, as dicas de como fazer e postar fotos em 360 graus no Facebook. O passo a passo é o mesmo no iPhone (iOS) e Android.

Como capturar e compartilhar fotos em 360 graus

1. Abra o app do Facebook e toque em “Compartilhe como foi o seu dia…” para criar uma nova publicação. Agora, deslize o menu de opções para cima.

2. Em seguida, toque em “Foto 360”. Se for a primeira vez que você usa o recurso, um vídeo de introdução será exibido. Toque em “OK” para fechá-lo.

3. Posicione o enquadramento da câmera dentro da área indicada e toque sobre o botão de captura. Gire lentamente o celular para capturar toda a área ao redor.

4. Quando terminar, a imagem será automaticamente processada e convertida em uma foto de 360 graus. Você pode movimentar a foto com os dedos e decidir qual parte será usada como chamariz na rede social – o Facebook chama isso de “visualização inicial”. Caso queira, é possível marcar seus amigos e adicionar o local em que o registro foi feito. Por fim, toque em “Publicar” para compartilhar a foto em 360º.

Fotos de mc cl

Rodar Android no iPhone 6, entenda como é possível


Android no iPhone? como assim? O desenvolvedor e CTO da Tendigi, Nick Lee, chamou a atenção por colocar outros sistemas operacionais nos dispositivos da Apple. Em abril, ele incluiu o Windows 95 no apple Watch e esta semana ele foi mais longe. Na terça-feira (7), ele divulgou um vídeo no qual mostra um iPhone 6 rodando uma versão do Android graças a um case especial feito em uma impressora 3D.

Para realizar a façanha, Lee decidiu clonar o Android Open Source Project (AOSP) e fazer uma versão customizada da versão 5.0 do sistema operacional para poderia rodar em uma placa que ele comprou. O segundo passo foi imprimir um modelo 3D de gabinete de iPhone no Thingiverse, um site dedicado à partilha de arquivos digitais criados pelos próprios usuários.  Ai, o desenvolvedor combinou o case com a placa, uma bateria, um conversor de impulso e um resistor de forma a criar um case leve. De primeira, o resultado acabou sendo meio volumoso, como aqueles celulares “tijolos” de antigamente.

Mas com alguns ajustes, Lee conseguiu emagrecer o projeto e fazer com que ele ficasse não muito maior do que os cases com carregador de bateria disponíveis no mercado hoje em dia. Ai, foi só incluir as aberturas para as portas USB, HDMI e o slot para cartão SD e começar a usar uma versão simplificada do Android e um aparelho da Apple. Ele conta que o processo durou muito dias e não foi lá muito prático, mas julga como um olhar fascinante a engenhosidade que o levou a cumprir este feito.

Veja o vídeo de apresentação do case feito pela Tendigi:

iPhone – Pictar: acessório transforma seu dispositivo em uma câmera DSLR


Acessório chega para incrementar ainda mais a câmera que já é boa do iPhone. Não há como negar que as lentes dos iPhones mais recentes são incrivelmente poderosas. Tão poderosas, de fato, que muitos fotógrafos consideram o aparelho tão bom quanto uma câmera profissional; alguns, de fato, chegam a afirmar que o iPhone 6s é até melhor do que as famosas DSLR.

Isso não quer dizer, é claro, que as câmeras digitais profissionais digitais não tenham suas vantagens, como botões que facilitam o controle de muitos comandos e uma estrutura que dá melhor apoio na hora de tirar fotos. Mas é aí que entra o Pictar, um acessório para iPhone que traz o que há de melhor nas DSLR para os celulares da Apple.

 Criada pela Miggo, uma empresa já famosa por uma série de projetos bem-sucedidos no Kickstarter, o Pictar consiste no que poderia ser descrito como um “pedaço” de uma DSLR com encaixe para iPhone. Além de oferecer mais conforto e firmeza para a mão, graças ao formato conhecido do punho dessas câmeras, o dispositivo conta com cinco botões que simulam e controlam várias ferramentas das lentes de seu celular.

25162800483110Esses controles, por sua vez, funcionam de maneira parecida com uma DSLR. Através da roda frontal, por exemplo, você pode controlar o zoom da câmera; já pela roda traseira direita, a exposição da imagem, enquanto pela roda traseira esquerda, os modos de foto. Você ainda pode configurar o acessório da maneira que achar melhor, usando o app do Pictar para alterar todas as funções de cada botão.

Como se tudo isso não fosse impressionante o suficiente, você ainda pode usar o Pictar para conectar seu iPhone a outros acessórios de câmeras, como flashes e tripés. A capacidade de adaptação do aparelho é tanta que é possível usá-lo com iPhones dos modelos 4 a 6s (menos as versões Plus) – e até mesmo nas versões que estão por vir, segundo a miggo.

Se você se interessou em ter seu próprio Pictar, basta investir um valor mínimo de 90 dólares (aproximadamente 320 reais, em uma conversão simples e sem impostos) no financiamento do projeto através do Kickstarter. Depois é só esperar: uma vez que já ultrapassou a marca dos 140 mil dólares em um projeto com meta de apenas 100 mil, o aparelho deve ser entregue aos compradores a partir de novembro deste ano, para todos os lugares do mundo.

pic
Infelizmente, donos de aparelhos Android não têm a menor chance de ver uma versão do Pictar chegar à plataforma. Uma vez que há uma gigantesca diferença de designs, tamanhos e versões de sistema para a plataforma da Google, a empresa afirma que desenvolver um dispositivo tão adaptável seria inviável, levando-a a focar-se apenas nos celulares da Apple.

Tradutor offline da Microsoft no iPhone e iPad, como utilizar


tr2Dicas iPhone e iPads. O Microsoft Tradutor disponibilizou a opção de traduções offline para usuários de  iPhone e o iPad (iOS) com uma novidade aguardada. A partir de agora, donos de dispositivos da Apple podem traduzir textos e até palavras em imagens, a partir da câmera do celular, sem precisar estar conectado à internet.

A dica é útil para quem não tem conexão Wi-Fi nem rede móvel, ou ainda para quem pretende economizar o 3G ou 4G do smartphone. No tutorial a seguir, confira como fazer o download de idiomas para o aplicativo de tradução. Vale ressaltar que você pode baixar várias línguas.

1. Na tela inicial do Microsoft Translator, toque sobre o ícone de engrenagem.

2. Nas configurações, procure pela opção “Idiomas offline” e toque sobre ela.

3. Procure pelo idioma desejado e toque sobre o botão indicado. Por padrão, o app já vem com o inglês instalado, mas o usuário deve fazer o download das línguas complementares, como o português.

4. O app exibirá um alerta sobre o tamanho do idioma. Marque “Baixar por Wi-Fi” para garantir que os dados móveis não serão consumidos. Toque em “OK” para continuar.

5. O download começará. No fim, o idioma aparecerá no topo da tela, e o usuário poderá fazer as traduções sem internet.

Dica: se quiser excluir um idioma para economizar espaço no telefone, basta tocar sobre o mesmo no topo da tela e, no aviso que aparece, escolher “Excluir”.

A partir de agora, você já sabe como usar o Microsoft Translator offline e poderá economizar dados para evitar apuros.