Peugeot 3008 desafia o líder Jeep Compass 2018 – Comparativo


Líder e queridinho de vendas absoluto do segmento de utilitários-esportivos médios, o Jeep Compass humilha seus adversários. Nem por isso a concorrência está parada. Seu novo rival no mercado brasileiro é o francês Peugeot 3008, que encara o modelo nacional neste comparativo.

Na versão de topo com motor flexível, a Limited, que custa R$ 131.990, o Compass faz duelo com o 3008, vendido no País em configuração única, a Griffe, por R$ 139.990. O novato foi vitorioso por ter desempenho melhor e ser mais bem equipado e bonito.

Ambos têm controles de estabilidade e tração, auxílio de partida em rampa, freio de estacionamento elétrico, ar-condicionado de duas zonas, start-stop, sensores de luz, chuva e obstáculos traseiro e entrada e partida sem uso da chave. O 3008 oferece a mais teto solar panorâmico, bancos com ajustes elétricos e massageadores, faróis de LEDs, câmera de 180°, sensor de obstáculos dianteiro e painel de instrumentos virtual. A favor do Compass, há o air bag de joelho, alerta de ponto cego e navegador GPS.

Por dentro, a cabine do 3008 é toda voltada ao motorista, com detalhes que lembram botões de aviões. Na borda das portas, teto e chão há iluminação de LEDs. Há ainda tecido no painel, o que dá um ar mais requintado ao interior.

O acabamento interno do Compass é bom, mas inferior ao do 3008, por ser menos inovador e ousado. Apesar de novo, o Jeep, por dentro, parece ser um projeto desenvolvido há dez anos.

WS1 SÃO PAULO – 25/07/ 2017 – COMPARATIVO PEUGEOT 3008/ JEEP COMPASS LIMITED – JORNAL DO CARRO – Cmparativo entre os carros Pegeot 3008 x Jeep Compass Limited. Na foto carro e detalhes da Captur. Na foto detalhes do Jeep Compass Limited. FOTO:WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Nos dois, o espaço interno é bom para quatro adultos, já que o túnel central alto atrapalha o ocupante do meio do banco de trás. Na frente, há mais conforto no 3008, pois os bancos trazem suporte melhor nas laterais e têm extensor para as pernas.

WS1 SÃO PAULO – 25/07/ 2017 – COMPARATIVO PEUGEOT 3008/ JEEP COMPASS LIMITED – JORNAL DO CARRO – Cmparativo entre os carros Pegeot 3008 x Jeep Compass Limited. Na foto carro e detalhes da Captur. FOTO:WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Por fora, as linhas do 3008 chamam mais a atenção, mas o Compass agrada quem busca estilo mais off-road.

Dirigibilidade

O 3008 tem motor 1.6 turbo a gasolina de 165 cv e 24,5 mkgf. No Compass, 2.0 flexível aspirado gera 166 cv e 20,5 mkgf. Nos dois, a transmissão é automática de seis marchas, ambas com trocas suaves e imperceptíveis.

O Peugeot tem melhor desempenho, pois o torque maior chega mais cedo graças ao turbo. As acelerações e retomadas são mais rápidas que as dos concorrentes. Ainda assim, com carro cheio, o Peugeot também fica no limite do desempenho ideal para seus cerca de 1.500 quilos.

A dirigibilidade do 3008 é boa, como em um sedã. A assistência elétrica variável da direção ajuda a entregar respostas diretas, e o volante pequeno tem boa empunhadura. O ajuste da suspensão evita que o carro deite nas curvas, mas, em compensação, lida mal com buracos.

No Compass, a direção elétrica é anestesiada e tem respostas mais lentas. A carroceria tende a rolar mais nas curvas, mas a suspensão absorve melhor os impactos com o solo.

O 3008 tem freios que são poucos graduais: ao menor toque no pedal, tendem a estancar o carro com força, o que incomoda especialmente no anda e para do trânsito. O sistema do Compass tem funcionamento mais suave.

Veredicto

Não dá para voltar atrás: os utilitários-esportivos vieram e vão ficar. O que esse comparativo entre 3008 e Compass mostra é que a partir de agora haverá uma diferenciação dentro do segmento em estilos de dirigibilidade. Enquanto o carro francês é claramente mais urbano, com essa tocada que se aproxima de um sedã, o Jeep manteve parte da aura do fora de estrada, o que é normal no caso da marca. A Peugeot também acabou com a crise de identidade do 3008, que na geração anterior era um misto de perua e utilitário. Ele tem ainda mais espaço de carga (520 litros, ante 410 l do Jeep). O desafio do 3008 é provar que a má fama do carro francês ficou para trás. Para isso, ele tem revisões um pouco mais baratas e um programa de recompra garantida. O Compass tem seguro mais em conta e gama diversificada, com opções flexíveis e a diesel. Fora isso, o fato de ser um Jeep conta muito para quem é fã do segmento de utilitários.

Volkswagen Polo chega ao País em setembro


5A Volkswagen começou a divulgar novas informações sobre o Polo nacional, que será produzido na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) e chega a partir de 1° de setembro.

O modelo que é produzido sobre a plataforma MQB, que é a mesma utilizada pelo Golf, terá algumas alterações em relação ao modelo europeu.

A suspensão teve a altura modificada e está 20 mm mais alta, para atender as necessidades de altura superior em relação ao solo das condições do Brasil. A barra estabilizadora dianteira tem 20 mm de espessura. A direção terá assistência elétrica, de série em todos os Polo.

Para a versão de topo ele virá com motor 1.0 turbo, o mesmo do Golf, mas ajustado para 128 cv e 20,4 mkgf. Nesse caso, a transmissão será a automática Tiptronic de seis marchas. Essa versão deverá competir com modelos como Ford Fiesta, Honda Fit e versões mais caras de Peugeot 208 e Citroen C3.

O Polo de topo também terá freio a disco nas quatro rodas, controle de estabilidade e o XDS+, que freia a roda dianteira e traseira do lado de dentro da curva para corrigir a trajetória. Há ainda sistema de frenagem pós-colisão, que evita uma segunda batida e reduz a velocidade a até 10 km/h.

Na opção de entrada, é esperado o 1.6 MSI de 120 cv, com opção de câmbio manual ou automático de seis marchas. Para essa versão, os rivais são o recém-lançado Fiat Argo, Chevrolet Onix e Hyundai HB20.

De série, desde essa versão haverá controle de tração (M-ABS + TC), regulagem de freio-motor (MSR), limpeza automática dos discos de freio, para tirar a camada d’água e monitoramento de pressão dos pneus.

Diferente do que esperado, o painel virtual da Europa será oferecido na versão nacional, mas como um opcional apenas na versão de topo. Há também uma central multimídia com tela de 8 polegadas.

O Polo vai oferecer ainda funções como entrada e partida sem chave (keyless), sensores crepuscular e de chuva, Cruise Control, ar-condicionado digital, três tomadas USB, câmera de ré, sensores de obstáculos dianteiro e traseiro, além de rebatimento dos espelhos com função tilt down.

Além das novidades mecânicas, o Polo nacional estreia a nova nomenclatura da Volkswagen para os modelos TSI. Agora, o torque será expresso em Nm antes do emblema TSI, com a versão turbo se chamando 200 TSI.

Novo Peugeot 3008 2018 – SUV Premium da marca


A Peugeot lança a segunda geração do 3008 2018 / 2019, apresentada no fim de 2016 durante o Salão do Automóvel de São Paulo.

Agora um genuíno SUV, o modelo — que antes era uma minivan — chega importado da França em versão única (Griffe THP) e completíssima, para disputar um dos segmentos mais concorridos do mercado brasileiro na atualidade. Da geração anterior, não preserva quase nada, exceto o conjunto mecânico, que mantém o premiado motor 1.6 turbo (165 cv) e a transmissão automática de seis marchas. De resto, o novo 3008 é outro carro, desde o chassi ao design, passando pela cabine e pelas tecnologias.

A nova plataforma EMP2 perdeu até 100 kg em relação à anterior, e apresenta medidas generosas para o segmento. São até 520 litros de porta-malas e o maior entre-eixos da categoria, o que resultou em uma cabine ampla para cinco adultos. A maior rigidez torcional e os vários recursos de segurança são outro ponto alto do modelo. Há seis airbags, controles de estabilidade e de tração, assistente de saída em ladeiras, monitor de ponto cego, sensores de obstáculos, câmera de ré, entre outros itens. O pacote e a nova estrutura garantiram nota máxima (cinco estrelas) nos crash-tests do Euro NCAP.

O nível tecnológico do SUV francês também chama a atenção. A versão que será vendida no Brasil por R$ 135.990 traz conteúdos de última geração, como o carregador de smartphone wireless (sem fio), que opera por indução magnética, e o novo i-Cockpit, que projeta o painel de instrumentos em uma tela HD de 12,3 polegadas. Há ainda chave presencial com partida do motor por botão, freio de estacionamento eletrônico, teto solar panorâmico e central multimídia com tela touch de 8 polegadas, Bluetooth, GPS, entrada USB e as plataformas Apple CarPlay, para iPhones, e Google Android Auto, para celulares Android.

Para marcar a estreia do novo 3008 no Brasil, os primeiros 30 compradores ganharão de presente o e-Kick, um patinete elétrico com autonomia para 12 km e capaz de atingir velocidade máxima de 25 km/h. O “brinquedo”, uma solução moderna de mobilidade urbana, é compacto e virá acoplado ao porta-malas. O primeiro lote terá 50 unidades, que começam a desembarcar em meados de julho. O preço anunciado na apresentação é agressivo, e mira cinco rivais: Audi Q3 flex, Hyundai New Tucson, Kia Sportage, Volkswagen Tiguan e o Jeep Compass, atual líder da categoria. O nicho tem ainda os japoneses Honda CR-V e Toyota RAV4.

Primeiras impressões

Dentro da linha Peugeot no Brasil, o novo 3008 terá papel valioso. Agora um SUV nas proporções, o modelo promove um mergulho técnológico profundo, com uma das cabines mais sofisticadas do mercado. O novo i-Cockpit, de segunda geração, não apenas é moderno, mas envolve o condutor de forma única. Projeta na tela de 12,3 polegadas de alta resolução o painel de instrumentos, e permite que o condutor altere seu visual. O painel, por sinal, é totalmente voltado ao motorista e oferece excelente acabamento. Os materiais empregados são de bom gosto e os arremates são dignos de modelos de luxo.

O visual do novo 3008 traz linhas bem mais agressivas que a primeira geração. A parte dianteira da carroceria é marcada pelos faróis com recorte mais moderno e com opção de iluminação totalmente em LED. Há também uma grade hexagonal, com moldura cromada e diversos filetes em alumínio, destacando o logotipo de leão na parte central. Já o capô e o para-choque contam com linhas mais musculosas, além de tomadas de ar e detalhes em plástico preto e alumínio na segunda peça.

As laterais do novo Peugeot, por sua vez, ostentam vincos marcantes nas extremidades das maçanetas e ampla área envidraçada; além de teto e retrovisores com pintura na cor preta e um grosso filete cromado na parte inferior das portas. Por fim, na traseira, o crossover exibe um caimento suave do teto; lanternas horizontais invadindo a tampa do porta-malas, com iluminação simulando as garras de um animal e interligadas por um detalhe na cor preta e para-choque com o mesmo friso cromado das laterais.

Nas medidas, o carro tem 4,45 metros de comprimento (8 cm a mais que a geração anterior); 1,84 m de largura; 1,62 m de altura e 2,67 m de distância entre-eixos (6,2 cm a mais). A distância em relação ao solo é de 22 cm. Já o porta-malas agora está maior em 90 litros, chegando a 520 l. E mesmo com as dimensões maiores, o modelo ficou mais leve em até 100 kg do que o antecessor, passando a pesar de 1.325 kg a 1.375 kg, de acordo com a versão.

Não por acaso, a Peugeot coloca o Audi Q3 dentre os rivais diretos. O pacote técnológico e o desempenho credenciam o modelo francês a sonhar mais alto, mesmo com poucas pretensões de grande volume de vendas. Embora o conjunto mecânico seja o mesmo da versão anterior, de primeira geração, temos o excelente 1.6 16V turbo, que no 3008 beberá apenas gasolina — apesar de sua versão flex já equipar a dupla 308 e 408. O motor é acoplado à transmissão automática de seis marchas, que oferece modo manual com paddle-shifts no volante. Já veterano, o conjunto foi desenvolvido em parceria com a BMW, e segue muito interessante.

Digamos que, em desempenho, este 1.6 THP chega ao estado da arte combinado à nova carroceria do 3008, de concepção e contrução modernas, e feita com aços de alta resistência. Além de mais leve que o chassi anterior, a estrutura é mais rígida, entregando excelente equilíbrio dinâmico ao SUV, que se comporta quase como um hatchback, sempre no trilho, estável e com movimentos precisos. O câmbio, por sua vez, não revoluciona, mas realiza as trocas de forma eficiente, sem apresentar trancos ou atrasos. E a direção elétrica possui calibração precisa, ganha peso conforme a velocidade sobe, garantindo firmeza na condução.

Neste primeiro contato, a imersão tecnológica, o desempenho sólido e o nível de requinte na cabine surpreenderam. Evidentemente que o preço acompanhou a evolução, e pode assustar os donos do 3008 anterior, que chegou a custar em torno de R$ 80 mil. Mas, perante os rivais, a Peugeot conseguiu empacotar bem seu SUV médio, com conteúdos de alto valor agregado. Os bancos dianteiros, por exemplo, oferecem massageadores, aquecimento e ajuste elétrico para o motorista. Há teto solar panorâmico e a cabine é coberta em couro, silenciosa e farta em espaço. Não à toa o modelo tem o maior porta-malas da categoria, com 520 litros.

  • Acabamento interno em couro, entre outros.
  • Amplificador de 12 canais e 515 watts;
  • Android auto;
  • Ar-condicionado de duas zonas;
  • Bancos dianteiros com ajustes elétricos e função massagem; sistema de som premium focal hifi com 10 alto-falantes subwoofer;
  • Navegação;
  • Parâmetros do carro;
  • Sistema multimídia com mirrorlink.
  • Sistema multimídia com uma tela de oito polegadas;
  • Telefone e aplicativos móveis;
  • Teto solar panorâmico.

Se tudo isso será suficiente para o SUV despontar nas vendas, é uma incógnita. Mas é merecido reconhecer: a Peugeot está engajada em convencer os consumidores brasileiros de que pode produzir carros em alto nível e capazes de seduzir não apenas no design ou no desempenho, mas também no pós-vendas. A diretora-geral da marca no Brasil, Ana Theresa Borsari, foi enfática ao dizer que a Peugeot mudou. Além de reconstruir a rede, a montadora lançou um programa de fidelização que garante a recompra dos veículos por meio dos concessionários. “Vamos mostrar que nossos carros não desvalorizam mais que os da concorrência”.

Peugeot 3008 2018 – motorização

Sob o capô, a nova geração do Peugeot 3008 vai esconder o mesmo motor do modelo anterior. Trata-se do 1.6 litro THP de quatro cilindros a gasolina, que consegue desenvolver 165 cavalos de potência, a 6.000 rpm, e 24,5 kgfm de torque, a 1.400 rpm. Este propulsor é dotado de turbocompressor, injeção direta de combustível; duplo comando de válvulas no cabeçote; comando por corrente e bloco e cabeçote em alumínio. Junto a ele está um câmbio automático de seis marchas.

Além disso, o crossover será equipado com o sistema Advanced Grip Control, um sistema de tração aprimorado que utiliza o controle de tração otimizado com cinco níveis de aderência (normal, neve, lama, areia e ESP desligado); pneus específicos e assistente de descida, que pode controlar o carro a uma velocidade de 3 km/h em aclives.

Dados de desempenho do novo modelo, porém, ainda não foram divulgados. É de se esperar que o carro fique mais ágil e também econômico, devido à redução de peso em relação ao anterior. O 3008 de primeira geração consegue ir de 0 a 100 km/h em 9,9 segundos e atinge velocidade máxima de 202 km/h; enquanto o consumo é de 8,3 km/l na cidade e 11,1 km/l na estrada.

Peugeot 3008 2018 chega com motor 1.6 THP de 165 cv acoplado a transmissão automática de seis marchas


novo-peugeot-2008-brasil-8

Agora definitivamente um utilitário esportivo, o 3008 vai chegar ao Brasil no primeiro semestre de 2017. A briga é com concorrer com Hyundai ix35 e Kia Sportage. O design é um ponto forte da novidade da Peugeot. Os faróis irregulares e as lanternas horizontais chamam a atenção juntamente com os músculos que o carro ganhou.

A linha de cintura alta e os vincos são os destaque do perfil. O motor será o 1.6 THP de 165 cv a gasolina acoplado a transmissão automática de seis marchas. No interior, uma evolução do conceito chamado i-cockpit que estreou no 208, em 2014.

Preço: R$ 140 mil
Estreia: 1° semestre  

TABELA FIPE

3008 Griffe 1.6 Turbo 16V 5p Automático

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2011 Gasolina024176-844.898,00
2012 Gasolina024176-848.724,00
2013 Gasolina024176-853.666,00
2014 Gasolina024176-864.559,00
2015 Gasolina024176-877.799,00
2016 Gasolina024176-894.526,00
Zero KM a gasolina024176-8112.660,00

3008 Roland Garros 1.6 Turbo 16V 5p

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2014 Gasolina024200-469.725,00
Zero KM a gasolina024200-495.352,00