Novo Volvo XC60 2018, veja preço cobrado, consumo e ficha técnica


O novo Volvo XC60 chamado de mini-XC90 e com boas razões, veja abaixo o porque, o veículo que já foi campeão de vendas entre 2009 e 2015, está de volta com todo gás, quer dizer diesel.

O cuidado da Volvo com o acabamento é impressionante. Ela usou plástico macio ao toque nas partes de cima e de baixo do painel, e couro no meio (que a marca faz questão de destacar como couro verdadeiro). Até aí, qualquer marca premium faz isso.

Produzido em Ghent (Bélgica), o novo Volvo XC60 é constantemente chamado no exterior como mini-XC90. E com bom motivos. A plataforma é a mesma, a Scalable Product Architecture (SPA), base modular criada especialmente para o uso em carros de tração integral e receber sistemas híbridos – a Volvo promete lançar apenas veículos “verdes” a partir de 2019.

A diferença está no restante. Passe a mão nas laterais do console central e verá que é coberto por carpete, enquanto os rivais colocam plástico. Mesma coisa no porta-objetos das portas, com carpete nas laterais e piso de borracha. Dependendo da versão, há uma linha de madeira atravessando o painel ou, na configuração mais esportiva R-Design, aço escovado.

A Volvo usa motores da família Drive-e, sendo que a base é o T5 (2.0 turbo, gasolina, câmbio automático de oito marchas). A marca provoca rivais dizendo que, mesmo oferecendo 257 cv e 35,5 kgfm, números próximos ao da motorização do XC60 anterior, consegue ter nota A no Inmetro. Claro, pode-se dizer que isso é uma “cortina de fumaça” para a falta de oferta de maior potência ou versatilidade.

Mas o fato é que, sendo mais menor e leve que o XC90, que já andava na medida com o motor 2.0, o XC60 tem fôlego de sobra e consegue performar de modo exemplar. Tudo orquestrado pelo novo câmbio de oito velocidades, que se mostra mais preciso que os dos adversários.

De toda forma, se você faz questão de versões a diesel ou hibrida (esta última gerando 410 cv) terá de esperar até pelo menos 2018.

Preço cobrado

Parte de R$ 239.950, na versão Momentum, sobe para R$ 259.950 na configuração Inscription e R$ 269.950 no modelo R-Design. Quando lançaram a versão Inscription com o motor 2.0 na geração passada, custava R$ 225.990. Em 2015, o modelo mais barato custava R$ 144.950.

Os rivais

Esse valor não está ruim dentro de seu segmento. A Audi acaba de lançar o novo Q5 a partir de R$ 244.990, um pouco mais do que o Volvo. O BMW X3 está mais barato, com preços que partem de R$ 232.950. As manutenções de 10 mil, 30 mil e 50 mil quilômetros custam R$ 949, enquanto as demais até 60 mil km têm valores específicos: R$ 1.849 (20 mil ou 12 meses), R$ 2.349 (40 mil ou 24 meses) e R$ 3.499 (60 mil ou 36 meses).

Consumo

Recebe a nota A do Inmetro para sua área, mas D na categoria geral. Segundo a entidade, faz 8,5 km/l na cidade e 10,3 km/l na estrada. Durante o teste, o computador de bordo marcou 9 km/l no pequeno trajeto urbano e 10 km/l no rodoviário, bem próximo do resultado oficial.

Tabela Fipe

XC 60 2.0 T5 240cv 5p

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2011 Gasolina029085-865.158,00
2012 Gasolina029085-869.846,00
2013 Gasolina029085-884.370,00
2014 Gasolina029085-898.068,00
2015 Gasolina029085-8120.168,00
Zero KM a gasolina029085-8152.950,00

XC 60 3.0 AWD 5p

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2009 Gasolina029078-558.137,00
2010 Gasolina029078-560.618,00
2011 Gasolina029078-567.203,00
2012 Gasolina029078-596.277,00
2013 Gasolina029078-5135.148,00
2014 Gasolina029078-5144.401,00
2015 Gasolina029078-5163.315,00
Zero KM a gasolina029078-5214.397,00

XC 60 3.0 FWD 5p

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2015 Gasolina029097-1168.704,00
2016 Gasolina029097-1189.646,00
Zero KM Gasolina029097-1212.691,00

Volvo XC90 de R$ 430 mil pode ser parcelado em mais 20 vezes – “só não compra quem não quer”


A Volvo está oferecendo o XC90, seu SUV de topo de linha, em uma condição especial enquanto durarem os estoques da linha 2017 da versão híbrida T8 Inscription que “só não compra quem não quer”.

O modelo que custa R$ 429.950 pode ser adquirido com 50% de entrada, ou seja R$ 214.975, e o saldo em 18 parcelas de 11.943, com carência de 30 dias para pagar a primeira parcela. Outra opção é uma entrada de 60% (R$ 257.969) e o restante em 24 vezes de R$ 7.165.

O XC90 na versão T8 é o mais avançado sistema de propulsão oferecido pela Volvo. Ele une um motor 2.0 turbo e compressor que rende 320 cv com um elétrico de 87 cv, que combinados entregam 407 cv. O câmbio é automático de oito marchas e a bateria que alimenta o motor elétrico é de íons de lítio e tem 400 V.

Volvo XC60 2018: preço e ficha técnica


O modelo, que está em fase de pré-venda até agosto, irá ao Brasil em três versões. A Momentum custa R$ 235.950. A Inscription sai a R$ 256.950 e a R-Design, a R$ 266.950. Aqui, a expressão “mini” é usada porque, além da familiaridade, o XC60 traz as tecnologias de ponta do XC90 para uma categoria mais acessível.

Inicialmente, ele chegará ao Brasil apenas com o motor quatro-cilindros 2.0 turbo, a gasolina, de 254 cv e câmbio automático de oito marchas. No fim de 2018, a Volvo pretende lançar no País a versão a diesel, com o 2.0 de 235 cv, e a híbrida T8 (407 cv).

O XC60 usa a mesma plataforma modular do outro XC90, a SPA, na qual apenas a distância entre a coluna de direção e o eixo dianteiro é fixa. Todas as outras especificações podem variar de acordo com o carro.

Entre os itens de segurança (maior bandeira da Volvo), há várias novidades. O sistema City Safety, que faz detecção de pedestres, carros, ciclistas e animais e toma a ação de acionar os freios, agora funciona a até 60km/h (antes era 50 km/h).

Outra função adicionada ao sistema é que o auxílio a manobras caso o motorista tome uma ação antes da colisão, como de desviar o carro. O sistema age freando as rodas do lado de fora, para evitar capotamento. Ele também reduz o esforço do motorista sobre a direção, para tornar o movimento mais ágil.

Há também um novo sistema de direção ativa de pista oposta (Oncoming Lane Mitigation). Caso o carro cruze a estrada ou rua para a pista contrária e o recurso detecte o risco de colisão, ele automaticamente toma a direção. Então, faz o movimento de trazer o XC60 de volta à trajetória. Porém, só age se o motorista não tomar atitude.

Além disso, o XC60 oferece alertas de colisão dianteira e traseira e de saída da faixa de rolagem (com direito a uma leve retomada da direção). Há também leitura de placas de sinalização, frenagem pós-impacto – para evitar um segundo choque – e controlador de velocidade de cruzeiro. Isso tudo já na versão Momentum.

A partir da Inscription, o controlador de velocidade passa a ser adaptativo. Há também alerta de ponto-cego associado a função semiautônoma até a velocidade de 130 km/h.

Esse recurso funciona assim: se houver risco de colisão com algo no ponto cego do carro, ele emite um alerta e, caso o motorista não tome uma ação, traz o XC60 de volta à faixa.

Também são de série quatro modos de condução (econômico, confortável, dinâmico e personalizável, que permite ajustar resposta de motor/câmbio e direção separadamente). Outro destaque é o detector de ponto cego em cruzamentos.

Entre os equipamentos mais tradicionais, são de série em todas as versões ar-condicionado de duas zonas, faróis de fachos alto e baixo de LEDs. Há também assistente de partida de em aclives e declives, seis air bags, bancos dianteiros com ajuste elétrico, teto solar e freio de estacionamento elétrico.

Visual. Por fora, o novo XC60 tem desenho que o identifica com a antiga geração, principalmente na dianteira. Já as lanternas são parecidas com as do XC90.

Internamente, o carro é a cópia do “irmão” maior. O volante de boa empunhadura traz os mesmos comandos, assim como a ignição por meio de um discreto botão no console.

A central multimídia vertical é a mesma, com tela de 9”. Esse monitor vertical e sensível ao toque concentra todas as funções que seriam delegadas a botões. A solução deixa o interior e elegante e sóbrio, com poucas informações visuais.

Compartilhado também é o painel de instrumentos virtual com tela de 12,3” nas versões Inscription e R-Design. Na Momentum, esse monitor tem 8”.

Dirigibilidade de alemão. Na ensolarada região da Catalunha, o XC60 mostrou que tem atributos para enfrentar os rivais alemãs (Q5, X3 e GLC) não só na tecnologia. Ele também é páreo para o Audi, o Mercedes e o BMW em dirigibilidade.

Nas curvas, o novo XC60 está mais estável, resultado do uso de diferentes tipos de aço na confecção do monobloco. A Volvo divulga que o modelo está mais rígido que o da geração anterior. É possível perceber isso atacando curvas fechadas, situação em que a carroceria rola menos.

Parte desse comportamento é resultado do trabalho das novas suspensões. Na frente, foi adotada a independente do tipo Double Wishbone.

Comparada à mais tradicional, McPherson, ela reduz o mergulho da dianteira em frenagens e nas curvas. Atrás, o XC60 usa o eixo integral, que é um subchassi com multilink independente.

O rodar do XC60 continua confortável, silencioso. Porém, agora as respostas aos comandos no volante estão mais diretas. Isso empolga quem gosta mais de uma condução mais esportiva.

A única versão disponível para avaliação, a T6, não será levada ao Brasil. Ela traz motor 2.0 turbo de 320 cv.

A resposta do acelerador é rápida mesmo no modo de condução confortável. Isso permite realizar ultrapassagens com tranquilidade. A transmissão de oito marchas faz trocas sem trancos e ágeis.

No modo dinâmico, os 320 cv são entregues de maneira tão abrupta que chega a ser exagerada. As respostas ficam bastante agressivas. O motorista precisa ter cuidado para não ultrapassar o limite de velocidade da rodovia.

Volvo eleva preços de toda linha 2018, veja valores de todos modelos e versões


Até a Volvo entrou na brincadeira e aumentou os preços de praticamente todos os seus carros. O único modelo que ficou de fora do reajuste foi o XC60 D5 Kinetic, que manteve o valor de R$ 219.950. Vale lembrar que o XC60 em breve será substituído pela nova geração, já em pré-venda. Para todo o restante da linha Volvo, o aumento variou entre R$ 4 e R$ 13 mil.

Todas as versões do V40 subiram R$ 4 mil. O T4 Kinetic, modelo de entrada da montadora, passou de R$ 132.900 para R$ 136.950. O S60 e o V60 também tiveram aumento de R$ 4 mil nas versões T4 e, nas versões T6 R-Design, o preço subiu em R$ 6 mil. O reajuste do XC60 variou entre R$ 5 mil (na versão de entrada T5 Kinetic) e R$ 9 mil a mais (na versão T5 R-Design).

O XC90, topo de linha da marca, ficou com os aumentos mais salgados: o acréscimo variou entre R$ 9 mil na versão mais básica (T6 Momentum), e R$ 13 mil na versão mais completa, a T8 Excellence, que passou a custar R$ 532.950.

A marca afirmou que o aumento dos preços de seus carros é dentro do esperado: “um ajuste natural dos valores dos veículos promovidos pela Volvo Cars. Salientamos que os índices foram inferiores à própria inflação do período.”

Confira as mudanças de preços:

V40 T4 Kinetic – de R$ 132.950 para R$ 136.950 (+ R$ 4 mil)

V40 T4 Momentum – de R$ 149.950 para R$ 153.950 (+ R$ 4 mil)

V40 T4 Momentum Safety – de R$ 164.950 para R$ 168.950 (+ R$ 4 mil)

V40 T5 R-Design – de R$ 169.950 para R$ 173.950 (+ R$ 4 mil)

V40 T5 R-Design Safety – de R$ 184.950 para R$ 188.950 (+ R$ 4 mil)

V40 Cross Country T4 – de R$ 159.950 para R$ 163. 950 (+ R$ 4 mil)

V40 Cross Country T4 Safety – de R$ 174.950 para R$ 178.950 (+ R$ 4 mil)

S60 T4 Kinetic – de R$ 153.950 para R$ 157.950 (+ R$ 4 mil)

S60 T4 Momentum – de R$ 167.950 para R$ 171.950 (+ R$ 4 mil)

S60 T6 R-Design – de R$ 230.950 para R$ 236.950 (+ R$ 6 mil)

V60 T4 Kinetic – de R$ 158.950 para R$ R$ 162.950 (+ R$ 4 mil)

V60 T4 Momentum – de R$ 172.950 para R$ 176.950 (+ R$ 4 mil)

V60 R-Design – de R$ 235.950 para R$ 241.950 (+ R$ 6 mil)

XC60 T5 Kinetic – de R$ 181.950 para R$ 186.950 (+ R$ 5 mil)

XC60 T5 Momentum – de R$ 208.950 para R$ 214.950 (+ R$ 6 mil)

XC60 T5 R-Design – de R$ 230.950 para R$ 239.950 (+ R$ 9 mil)

XC60 T5 Inscription – de R$ 237.950 para R$ 245.950 (+ R$ 8 mil)

XC60 D5 Momentum – de R$ 246.950 para R$ 253.950 (+ R$ 7 mil)

XC90 T6 Momentum – de R$ 353.950 para R$ 362.950 (+ R$ 9 mil)

XC90 T6 Inscription – de R$ 411.950 para R$ 422.950 (+ R$ 11 mil)

XC90 D5 Momentum – de R$ 405.950 para R$ 415.950 (+ R$ 10 mil)

XC90 D5 Inscription – de R$ 463.950 para R$ 475.950 (+ R$ 12 mil)

XC90 T8 Inscription – de R$ 456.950 para R$ 468.950 (+ R$ 12 mil)

XC90 T8 Excellence – de R$ 519.950 para R$ 532.950 (+ R$ 13 mil)

Um pouco da história da Volvo

A marca sueca Volvo foi fundada em 1927 por Gustav Larson e Assar Gabrielsson com o apoio da SKF. A Volvo foi criada após a morte da mulher de Assar Gabrielsson num acidente de viação, ele decidiu então criar o automóvel mais seguro de sempre.

No ano da sua fundação foi lançado o Volvo OV4 com um motor de 4 cilindros com 28 cv, capaz de atingir os 90 km/h. No ano seguinte é lançado o primeiro camião Volvo, o Série 1.
Em 1934 a Volvo lançou o seu primeiro autocarro sob o nome B1.

Durante os primeiros anos da sua vida a Volvo obteve grande sucesso com a comercialização de camiões e autocarros, mas ao mesmo tempo apesar de se comprometer a construir os automóveis mais seguros, não deixava de ter um elevado índice de mortalidade em acidentes. Para combater essa reputação a Volvo fez uma enorme aposta em marketing e a par das várias inovações em nome da segurança, isso viria a dar frutos, pois hoje em dia a Volvo é associada à segurança.