Yamaha XSR900 Abarth 2018 – Preço, consumo e ficha técnica


Criada pela colaboração entre dois fabricantes altamente respeitados, apaixonados por corridas e design, a XSR900 Abarth eleva os padrões na classe café racer.
Trata-se de uma moto especial de estilo retro de alta performance e leve, cujo design autêntico café racer reflete o verdadeiro espírito dos anos 1960.

A carenagem em carbono leve e guiadores ao estilo de avanços com um banco individual proporcionam uma posição de condução desportiva. Com o seu motor de 3 cilindros e 850 cc de elevado binário e escape completo Akrapovič, esta café racer de excelente qualidade combina estilo com performance desportiva.
Abarth XSR900 está equipada com um sistema 3 em 1 especialmente concebido com coletores em titânio e ponteira de encaixe duplo em titânio. Para além de ajudar a manter um peso baixo, este sistema exclusivo tem um óptimo som e melhora a performance.

Ao verdadeiro estilo café racer, a XSR900 Abarth está equipada com uma carenagem dianteira compacta e leve que é fabricada a partir de fibra de carbono. Com um clássico farol redondo, o acabamento da carenagem em carbono sem pintura reforça o aspeto minimalista e desportivo deste modelo especial e exclusivo “Faster Sons”.

Para que possa manter o seu peso mais baixo e para o ajudar a manter a parte superior do corpo fora do fluxo de ar principal, a XSR900 Abarth está equipada com guiador em forma de andorinha. O design de encaixe e rebaixado do guiador proporciona uma posição desportiva com grau melhorado de capacidade de controlo, para que se sinta um só com esta moto

Graças à extensa utilização de fibra de carbono, a Abarth XSR900 é um dos modelos mais leves na categoria café racer. Tal como a carenagem dianteira leve, o guarda-lamas dianteiro e a carenagem do banco individual são também fabricados a partir de fibra de carbono, que realça a construção de alta qualidade da máquina e a genuína herança de competição.

Dentro da carenagem do banco individual de carbono existe um conjunto de farolim traseiro circular compacto que complementa o estilo geral da café racer e reforça o design desportivo e minimalista deste modelo especial. Para obter um aspeto suave e elegante da extremidade traseira, é instalado um suporte da chapa de matrícula leve especialmente concebido para o efeito.

O banco individual foi concebido para complementar o guiador em forma de andorinha e proporcionar-lhe uma posição de condução desportiva que mantém o peso corporal mais perto da moto para uma melhor centralização da massa. Com um revestimento em camurça de alta qualidade na frente da carenagem do banco de carbono, este banco individual desportivo proporciona uma condução confortável com muito apoio lombar.

Ficha Técnica

Motor

Tipo de motor – 3 cilindros, 4 tempos, refrigeração líquida, DOHC, 4 válvulas
Cilindrada – 847 cm³
Diâmetro x curso – 78,0 mm x 59,1 mm
Taxa de compressão – 11,5 : 1
Potência máxima- 84,6 kW (115CV) @ 10.000 rpm
Binário máximo – 87,5 Nm (8,9 kg-m) @ 8.500 rpm
Sistema de lubrificação – Cárter húmido
Tipo de embraiagem – Húmida Multidisco
Alimentação – Injeção de combustível
Sistema de ignição – TCI
Sistema de arranque – Eléctrico
Sistema de transmissão – Sincronizada, 6 velocidades
Transmissão final – Corrente
Consumo de combustível – 5,2 l/100km
Emissões CO2 – 120 g/km

Chassis

Quadro – Diamante
Sistema de suspensão dianteira – Forquilha telescópica
Curso dianteiro – 137 mm
Ângulo do avanço de roda – 25º
Trilho – 103 mm
Sistema de suspensão traseira – Braço oscilante, Tipo Link
Curso traseiro – 130 mm
Travão dianteiro – Disco duplo hidráulico, Ø 298 mm
Travão traseiro – Monodisco hidráulico, Ø 245 mm
Pneu dianteiro – 120/70ZR17M/C (58W) (Tubeless)
Pneu traseiro – 180/55ZR17M/C (73W) (Tubeless)

Dimensões

Comprimento total – 2.075 mm
Largura total – 815 mm
Altura total – 1.135 mm
Altura do assento – 830 mm
Distância entre eixos – 1.440 mm
Distância mínima ao solo – 135 mm
Peso (incluindo óleo e gasolina) – 195 kg
Capacidade Dep. Combustível – 14 L
Capacidade Dep. Óleo – 3,4 L
Observação – EU4 compliant

Yamaha Factor 150 2018 chega com novas cores e grafismo moderno


A Yamaha lançou a linha 2018 da Factor, sua moto mais vendida, com a novidade do sistema de freios combinados (UBS – Unified Brake System). Esse sistema aciona os freios dianteiros e traseiros juntos quando o piloto toca apenas no pedal de freio, evitando assim o travamento da roda traseira e equilibrando a moto durante a frenagem.

Outra novidade da linha é a opção da cor Vermelho Pepper e novos grafismos com o nome do modelo. O sistema UBS estará disponível apenas na versão ED (R$ 8.890) que tem como diferencial rodas de liga-leve e freio a disco dianteiro, enquanto a versão de entrada Factor 150 E, a R$ 7.990, segue com freios dianteiro a tambor e rodas raiadas.

Para as duas versões, o motor é o monocilíndrico de 150 cm³, flexível, que rende até 12,4 cv a 7.500 rpm e 1,3 mkgf a 5.500 rpm. A transmissão é de cinco marchas. Além da cor vermelha, há as opções preta e branca.

YBR 125 Factor Edition

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2009827074-03.853,00
2010827074-04.375,00
2011827074-04.595,00
2012827074-04.833,00
2013827074-05.069,00
2014827074-05.561,00
2015827074-05.831,00
2016827074-06.402,00
Zero KM827074-06.977,00

YBR 125 Factor K/ Factor K1

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2009827072-43.400,00
2010827072-43.572,00
2011827072-43.767,00
2012827072-43.960,00
2013827072-44.334,00
2014827072-44.618,00
2015827072-44.956,00
2016827072-45.390,00
Zero KM827072-46.123,00

YBR 125 Factor Pro E

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2014827086-44.842,00
Zero KM827086-46.236,00

YBR 125 Factor Pro K

Ano/modeloCódigo FIPEPreço (R$)
2014827085-64.611,00
Zero KM827085-65.507,00

Nova Yamaha Star Venture pode chegar no Brasil, veja quanto custa e fotos


A nova Touring da Yamaha chega para brigar com as Harley-Davidson, com porte avantajado, o modelo utiliza motorzão V2 de 1.850 cc de cilindrada e transmissão de 6 marchas, o que a torna uma concorrente da H-D Ultra Limited e da Indian Roadmaster.

O modelo tem proteção aerodinâmica caprichada e controle de velocidade de série, para um preço partindo de US$ 24.999. Com ABS de série, o modelo possui um motor elétrico desenvolvido apenas para manobras de estacionamento da moto.

Aquecimento dos bancos, tela sensível ao toque, equipamento de som entradas USB, conexão Bluetooth e 3 compartimentos para bagagens também estão no pacote. Ainda é cedo para saber se a motocicleta vai chegar e quando ao Brasil, mas com certeza a marca japonesa não quer ficar de fora do mercado de luxo!

O estilo da Star Venture provavelmente polarizará as opiniões. Suas linhas afiadas se originaram nos EUA, junto com o contratante de design da Yamaha.  A iluminação é todo LED, incluindo os quatro faróis, a luz traseira e os faróis dianteiros montados no espelho.

Visite a página oficial da Yamaha

Yamaha Factor 2018 chega com novos freios UBS mais eficientes, veja preços


A nova Yamaha Factor 150 ED 2018 / 2019 passa a ser equipada com o sistema UBS, do inglês Unified Brake System, que promove o acionamento unificado ou simultâneo dos freios dianteiro e traseiro quando se pressiona o pedal direito. A moto tem preço sugerido de R$ 8.890, uma pequena alta de 4,7% sobre a versão sem o item.

VEJA PREÇOS DA LINHA FACTOR 2018

  • Factor 150 ED UBS: R$ 8.890
  • Factor 150 E: R$ 7.990

O sistema unificado, ou combinado, aumenta a segurança e reduz bastante a distância de frenagem, sobretudo para os motociclistas menos experientes. Ele serve também como alternativa de baixo custo ao sistema antitravamento ABS.

Em dezembro de 2014 o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou a resolução 509, que até 2019 tornará obrigatórios os sistemas ABS (para modelos com 300 cc ou mais) ou combinados (nas motos abaixo de 300 cc) para todas as motocicletas produzidas ou importadas.

Essa obrigatoriedade atingiu 10% das motos em 2016. Em 2017 a fatia passou para 30%. Em 2018 serão 60% e em 2019, 100% das motos terão de adotar um ou outro dispositivo. De acordo com a Abraciclo, entidade que reúne fabricantes do setor, a produção atual de modelos com algum dos sistemas está em 32,3%, ligeiramente acima do mínimo estabelecido pelo Contran.

O UBS foi aplicado em uma Yamaha nacional pela primeira vez em junho de 2016, na YS 150 Fazer. Também está no scooter Neo 125 desde setembro do ano passado.

Combinada ou unificada, a ideia destas tecnologias e distribuir a frenagem entre o eixo dianteiro e traseiro. Isso faz o motociclista também utilizar utilizar o freio dianteiro, isso porque é sabido que muitos usuários usam apenas o traseiro, que é a maneira errada de fazer a frenagem.

No sistema da Yamaha, existe um cabo ligado ao pedal de freio traseiro, que leva parte da força para o manete dianteiro, acionando parte da potência de frenagem do freio dianteiro.

  • Aproveite toda linha Yamaha com taxa zero

Na Honda, essa mesma tecnologia recebe o nome CBS, de Combined Brake System, ou freio combinado. Em sua linha nacional foi aplicada pela primeira vez em 2009 no scooter Lead. Em 2014 tornou-se item de série na CG 150 Titan.

Como se sabe, numa motocicleta com freios convencionais, o dianteiro é acionado pela mão direita e o traseiro com o pé direito. O sistema CBS foi desenvolvido a partir de pesquisas que apontaram um vício comum entre motociclistas, o de frear apenas com a roda traseira, o que pode resultar em uma distância de parada de mais de 14 metros se a moto estiver trafegando a 60 km/h.