Avaliação de Dilma tem nova queda, voltando para patamar na época dos protestos, Lula deve voltar


Aliados cada vez amais clama pela volta do ex-presidente Lula, Dilma só cai na avaliação do seu governo.

A avaliação positiva da presidente Dilma caiu de 36,4% em fevereiro para 32,9%, aponta pesquisa divulgada nesta terça-feira (29) pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), feita pelo instituto MDA.

Com o novo índice, a avaliação de Dilma chega próxima ao patamar de julho de 2013, quando atingiu o pior índice de 31,3%, após a onda de protestos pelo país. Em junho, antes dos protestos, ela tinha 54,2% de avaliação positiva.

Detalhando os dados de abril, Dilma teve 5,9% de ótimo, 27% de bom, 35,9% de regular, 14,3% de ruim e 16,3% de péssimo.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 24 Unidades Federativas das cinco regiões, entre os dias 21 e 25 de abril de 2014. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 00086/2014.

Houve grande queda na aprovação pessoal da presidente, que passou de 55% na pesquisa anterior para 47,9%.

AVALIAÇÃO DA PRESIDENTE

Dois partidos que controlam ministérios e apoiam o governo no Congresso criaram constrangimento para a presidente Dilma Rousseff nos últimos dias, lançando dúvidas sobre sua capacidade de manter a coalizão partidária montada para sustentar sua campanha à reeleição.

A aprovação do desempenho pessoal da presidente Dilma Rousseff caiu 7,1 pontos percentuais entre fevereiro e abril, aponta pesquisa.

Enquanto 55% aprovavam o desempenho pessoal da presidente no levantamento anterior, dessa vez a aprovação atingiu 47,9%, contra 46,1% de desaprovação. Antes a desaprovação era de 41%.

A queda nos índices de aprovação da presidente também coincidem com a queda nas intenções de voto. Segundo os organizadores da pesquisa há uma queda geral nas expectativas sobre os índices sociais, como emprego, renda e saúde, que acabaram afetando o desempenho do governo na pesquisa.

LULA PODE VOLTAR

Em dezembro, o PT pediu aos partidos aliados que formalizassem o quanto antes o apoio à reeleição, mas até agora só o PDT fez isso. A presidente foi pessoalmente ao escritório do PSD em Brasília em novembro, quando Kassab declarou apoio à sua reeleição.

O PR só deverá definir sua posição sobre a presidente na convenção do partido, provavelmente em junho. Os 20 deputados que apoiaram o manifesto divulgado ontem controlam cerca de 75% dos delegados com poder de voto na convenção, segundo Santana.

O manifesto afirma que somente o ex-presidente Lula pode “inaugurar um novo ciclo virtuoso de crescimento pela via da conciliação nacional”. Santana disse que o partido apoiará Dilma se Lula não atender ao apelo dos deputados. “Não estamos contra a Dilma, nem vamos sair do governo”, afirmou.

    NOVA PESQUISA MOSTRA AVALIAçãO SOBRE GOVERNO DILMA

    DILMA NOVA PESQUISA CONFIRMA QUEDA DE POPULARIDADE DO GOVERNO

    NOVA PESQUISA 19/09/17: LULA é FAVORITO DO POVO E LIDERA TODOS CENáRIOS PARA 2 ..

    Levantamento divulgado nesta terça-feira (19) aponta o ex-presidente à frente no primeiro e segundo turno, em todos os cenários. rejeição a temer chega a ... Tudo sobre Avaliação de Dilma tem nova queda, voltando para patamar na época dos protestos, Lula deve voltar

Uma resposta para “Avaliação de Dilma tem nova queda, voltando para patamar na época dos protestos, Lula deve voltar”

  1. CAMBADA DE BURRO QUE PUBLICOU ESSA MERDA…OS PROTESTOS NÃO FORAM CONTRA O GOVERNO (EXCETO DO RIO) E SIM CONTRA OS POLÍTICOS DE UM MODO GERAL E ORQUESTRADOS PELOS PARTIDINHOS DE MERDA COMO PSTU E PSOL…VAI LER IGNORANTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *