Buggy se moderniza e foca sofisticação de olho nas classes A e B


buggys-novos-modelos-2014-2015

Diga adeus aos “buguinhos” feitos com a antiga mecânica do Fusca. Agora, os novos modelos utilizam motor com injeção eletrônica e possuem suspensão independente, freios a disco, bancos ergonômicos e vários opcionais de fazer inveja a qualquer carrinho popular.

Nos últimos anos, o setor precisou se reinventar para sobreviver à entrada de produtos importados em nosso país, como pequenos veículos 4×4 e quadriciclos mais modernos. A Fyber, tradicional fabricante cearense, precisou trocar o antigo motor de 60 cv do Fusca 1600, por um propulsor 1,8 flex de 112 cv do Gol, os conhecidos motores AP.

Também optou por um sistema de direção mais leve e passou a projetar o modelo com maior espaço interno. O mesmo caminho foi seguido por outras marcas, como a curitibana Wake, que reformulou completamente o produto para atender as exigências das classes A e B. “Percebemos que esse público tinha interesse em adquirir um veiculo como o Buggy, desde que atendesse as exigências de conforto, modernidade e segurança esperados”, explica Marcos Celestino, diretor da empresa.

O novo super Buggy foi apresentado ao público no ano passado, durante o Salão do Automóvel de São Paulo. De fábrica o carrinho traz motor 1.6 flex, câmbio de cinco marchas, suspensão independente nas quatro rodas e vários ítens de conforto encontrados em vários carros de luxo. Segundo Celestino, tudo foi pensado para tornar a experiencia ao volante mais prazerosa e divertida. “Nosso desejo é que o Buggy volte a ser um veiculo desejado”.

  • Buggys que são destaques na atualidade:

buggy-way-consumo

BRM M-11

A paulistana BRM trabalha com três modelos, que podem ser personalizados ao gosto do cliente. o M-11 possui carroceria em fibra de vidro e motor 1.6 de 69 CV, capaz de levar o fora de série a 120 Km/h.

selvagem-amarelo

Selvagem SOL HL

Com 40 anos de tradição, a potiguar Selvagem precisou se atualizar para oferecer um produto adequado a nova realidade do mercado. o Bugue mais completo não sai por menos de R$ 62 mil. Possui chassi em aço e alumínio  suspensão traseira independente, motor flex de 90 cv e vários opcionais. faz muito sucesso nas dunas de natal, apesar de ser conhecido como o patinho feio pelos bugreiros.

bufre-i-ii-iii

Bugre VII

A fabricante carioca, que já produziu os considerados clássicos brasileiros, modelos Bugre II, atualmente tem modelos de R$ 27.700 a R$ 34 mil. O modelo Bugre VII traz carroceria de fibra de vidro e ainda mecânica dos VW, motores Boxes antigos refrigerados a ar.

Abaixo você ver imagens do clássico Bugre II totalmente personalizado:

buggy-reformado

bugre-vermelho-cromado-banco-concha-caramelo

    TONELLA - CARBURADOR FUSCA 1/7 HD

    Uma nova serie sobre o carburador do fusca, onde esclareço as maiores duvidas que quem faz esse serviço pela primeira vez. garanto que quem assistir toda ...

    AUXÍLIO APLICATIVO MATéRIA EXIBIDA EM 07/04/2014

    As novas tecnologias vêm contribuindo com a comunicação entre grupos. até a polícia militar em uberlândia passou a usar as ferramentas de dispositivos ... Tudo sobre Buggy se moderniza e foca sofisticação de olho nas classes A e B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *