Confiança na economia despenca, cenário próximos meses é nebuloso


Por mais que o governo tente manipular dados, há ainda institutos sérios que dá uma estimativa próximo do real o quanto anda nossa frágil economia.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC), que mede a percepção dos brasileiros quanto à economia, recuou 0,8% em abril na comparação com março, atingindo o menor nível desde maio de 2009, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira. O ICC passou de 107,2 pontos em março, quando houve um pequeno avanço de 0,1%, para 106,3 pontos em abril. Dezembro, janeiro e fevereiro também foram meses de desaceleração.

“Depois de sinalizar alguma melhora no mês anterior, as avaliações do consumidor em relação ao momento presente voltaram a piorar, influenciando o resultado do ICC”, destacou a FGV.

O cenário econômico para os próximos meses também continua “nebuloso”, observou a FGV. A parcela de consumidores que projetam melhora caiu de 25,0% para 24,4%. Na direção contrária, a dos que preveem piora subiu de 26,6% para 29,6%.

  • Relacionadas

Bancos eliminaram 1.849 postos de trabalho até março, diz pesquisa

banqueiros“Os bancos brasileiros fecharam 1.849 postos de trabalho no primeiro trimestre de 2014. Os principais responsáveis pelo saldo negativo foram os bancos privados, que fecharam 2.985 vagas. A Caixa Econômica Federal, instituição financeira pública, abriu 1.132 vagas e impediu que o número de postos subtraídos fosse maior. Os maiores cortes ocorreram em São Paulo (menos 967 vagas), no Rio de Janeiro (276), no Rio Grande do Sul (260 ) e em Minas Gerais (186).

As informações estão na Pesquisa de Emprego Bancário (PEB), divulgada hoje (24) pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Além do fechamento de vagas, a pesquisa mostrou alta rotatividade no emprego bancário nos três primeiros meses do ano. De acordo com o estudo, os bancos contrataram 8.266 funcionários e desligaram 11.115.Na avaliação da Contraf, isso impactou nos ganhos da categoria, já que o levantamento aponta que o salário médio dos admitidos no primeiro semestre foi R$ 3.129,17, contra R$ 5.372 dos desligados. A remuneração dos que entraram equivale a 58,2% da auferida pelos que saíram.”

Informações via Reuters Brasil.

[feed url=”http://www.valor.com.br/rss” number=”15″]

    ECONOMIA: CONFIANçA DA INDúSTRIA CAI IMPULSIONADA POR QUEDA GENERALIZADA

    A confiança no setor industrial registrou menor nível em quase dez anos no mês de maio. impulsionado por uma queda generalizada, o índice de confiança da ...

    DENISE CAMPOS DE TOLEDO / CENáRIO NEGATIVO MANTéM CONFIANçA EM BAIXA

    Se fosse só pessimismo até seria bom. o problema é que é a realidade e realidade que vem se deteriorando com mutia rapidez. o mercado, na verdade, até ...

    POR QUE A ECONOMIA PARECE MELHORAR, MAS O DESEMPREGO CONTINUA?

    São paulo – depois da turbulência política pela qual passou o país, alguns dados da economia sinalizam melhoras, como redução da perspectiva para a ... Tudo sobre Confiança na economia despenca, cenário próximos meses é nebuloso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *