Entrevista de emprego: como preparar uma boa apresentação


Novos processos seletivos de emprego vêm se tornando cada vez mais interativos e inovadores. O modelo comum de entrevistas e dinâmicas está ficando para trás e novas ferramentas de avaliação comportamental estão sendo criadas.

PESQUISA

Quando uma empresa solicitar que o candidato monte uma apresentação acerca de algum tema, certamente está buscando que ele faça uma pesquisa a respeito. Mesmo se o profissional está familiarizado com o assunto, deve estudá-lo na hora de estruturar os slides. Quanto mais as informações estiverem atualizadas, mais o candidato se mostrará comprometido.
O candidato precisa dar o seu melhor. A pesquisa, além de ajudá-lo a montar uma ótima apresentação, aumentará seu conhecimento acerca do tema. Caso algum membro avaliador o questione a respeito de algum ponto, se ele estudou, claramente saberá responder.

ESTRUTURA

Nem todos os candidatos terão conhecimento avançado em Power Point. Na verdade, às vezes pode nem ser um requisito da vaga, mas é fundamental que um profissional tenha conhecimento básico em ferramentas que utilizará eventualmente ao longo de sua carreira.
Uma boa apresentação é simples e curta. Ou seja, é preciso saber resumir os principais pontos e evitar textos longos. Uma dica é utilizar as cores da empresa no slide, imagens para ilustrar o tema que está sendo discutido e não exagerar no tamanho. Afinal, eles têm tempo para cumprir.

TREINAMENTO

Nem os executivos mais bem-sucedidos vão para uma apresentação sem treiná-la antes. É preciso conhecer a ordem dos slides, os temas que estão em destaque e onde encontrar cada palavra-chave, o treinamento é essencial para evitar tanto os problemas técnicos como os ocasionados por nervosismo.
Por fim, indicamos para todos os candidatos o treinamento antes da apresentação final. Na frente do espelho, para os familiares: o profissional precisa fazer esse exercício para desenvolver seu posicionamento e adequar suas falas ao tempo pré-determinado para a atuação.

As perguntas comuns da entrevista de emprego

1 – Como você se imagina daqui a 5 ou 10 anos?

Aqui, o objetivo do entrevistador é entender de que forma o candidato planeja a sua carreira – ou não – e se ele tem clareza sobre onde quer chegar e em quanto tempo. “A ideia é observar se o profissional tem planos para a carreira ou se está pensando só no agora, para juntar dinheiro e sair do país, por exemplo.”

A melhor forma de responder essa pergunta, então, é demonstrar seus interesses em relação à empresa, deixando claro – se for o caso, obviamente – que você está preparado para criar raízes e progredir lá dentro.

2 – Quais são seus pontos fortes e fracos?

Nesta pergunta da entrevista de emprego, o recrutador vai checar se você consegue fazer uma autoavaliação e também se os seus pontos a desenvolver são compatíveis com a oportunidade em questão.

Quem quer ganhar pontos nessa hora deve evitar respostas padrão – “eu sou muito ansioso” ou “sou muito perfeccionista”, por exemplo – e apontar características reais. “O ideal é que o candidato cite um defeito, por exemplo, e mostre como vem trabalhando para melhorar isso”, explica Marra. Para os pontos fortes, a ideia é a mesma: levar exemplos do impacto que eles têm sobre o seu trabalho.

3 – Por que você quer trabalhar nesta empresa?

Essa pergunta tem basicamente dois objetivos. O primeiro é saber o quanto o candidato pesquisou sobre a empresa. O segundo é o quanto os seus valores são compatíveis com os da organização.

Para estruturar bem a sua resposta, o caminho é fazer a lição de casa e pesquisar tudo o que puder. Para isso, vale usar o site corporativo, as informações publicadas pela imprensa e também, sempre que possível, conversar com funcionários ou ex-funcionários da empresa.

4 – Qual sua pretensão salarial?

O recrutador faz essa pergunta na entrevista de emprego para saber se a empresa tem condições de atender às suas expectativas financeiras.

A recomendação de Marra para essa resposta é mencionar uma faixa salarial – e não um valor exato – e se mostrar aberto a negociação. “Nem sempre, no momento da entrevista de emprego, você conhece o pacote de benefícios para calcular a remuneração total que está sendo oferecida.”

Para responder, a gerente de recrutamento recomenda cuidado. “O candidato tem medo de responder e, com receio de não ser valorizado, dá um valor alto de pretensão salarial pensando que pode baixar na negociação. Isso é um erro e pode demonstrar que não o profissional tem o discernimento do que o mercado oferece”, diz Juliana.
A dica para se sair bem nessa pergunta difícil é não ser muito enfático, evitando frases do tipo “não aceito menos do que isso”, pois o candidato pode fechar as portas para uma oportunidade interessante, em uma empresa na qual em pouco tempo poderia ganhar até mais do que sua pretensão inicial, por exemplo.

5 – Como está o seu inglês?

Prepare-se porque ele vai querer, sim, continuar a conversa em inglês. O objetivo é verificar se o nível do candidato é, de fato, compatível com o que você colocou no currículo.

Sem mistérios: a melhor forma de se sair bem é não mentir nem dar uma “forcinha” dizendo que tem nível avançado quando ele é, na verdade, nível intermediário.

    COMO PASSAR EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO

    5 PERGUNTAS MAIS IMPORTANTES EM UMA ENTREVISTA DE EMPREGO

    Deixe um like se você curtiu o vídeo :) entre em uma faculdade: http://bit.ly/1pzl3wq conversamos com a especialista sobre como se preparar melhor para ...

    AS 10 PERGUNTAS MAIS UTILIZADAS NAS ENTREVISTAS DE EMPREGO

    Vídeo com dicas para você se preparar para sua próxima entrevista de emprego. facebook: https://www.facebook.com/rodrigo.noemendes. Tudo sobre Entrevista de emprego como preparar uma boa apresentação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *