Ford Ranger 2017: novos itens de segurança e retoque visual na dianteira e na cabine – Preço


Quem fica parado perde terreno para concorrência. Essa máxima é seguida á risca especialmente pelas marcas que disputam o segmento de picapes médias. Mal a Toyota apresentou a nova Hilux e eis que a Ford se mostra presente com o facelift da Ranger – e ainda este ano a Chevrolet fará o mesmo com a S10.

Menos radical do que a virada de geração da Hilux, a Ranger não foi muito além de um leve retoque no visual dianteiro e do painel. Por ora, a Ford disponibilizou para teste apenas na versão top, Limited, de R$ 179.900. O motor cinco cilindros 3.2 turbodiesel permanece sem alterações. E isso é bom, afinal ele produz 200 cv de potência e 47,9 mkgf de torque. Na pista, esses números foram traduzidos em um 0 a 100 km/h em 11,3 segundos.

No consumo (urbano/rodoviário), a remodelada Ranger registrou médias de 9,1 km/l e 11,4 km/l. Para efeito de comparação, a nova Toyota Hilux SRX (também top de linha) cravou em dezembro de 2015 um 0 a 100 km/h em 13,9 segundos e médias de consumo (cidade/estrada) de 10,0 km/l e 12,0 km/l.ford-ranger-2017-interior-2

Mecanicamente, a principal alteração está na estreita da assistência elétrica da direção. Com isso, toda a linha Ford, desde o Ka, que é o nosso modelo de entrada, tem direção assistida eletricamente de série, ressalta Katia Ribeiro, supervisora de produto de marca.

A chegada da linha 2017 deu á ranger um painel redesenhado. A barra horizontal prateada remete a uma viga metálica. É um recurso de estilo para conferir aspecto de robustez á cabine, diz Fábio Sandrin, supervisor de design da Ford.

As boas novas da Ranger são mais notadas por quem assume o volante. Nem tanto pela direção elétrica, mas pela série de recursos eletrônicos de auxílio á condução. Respire fundo e prepare-se, pois a lista é grande. De série, a Ranger Limited 2017 traz câmbio automático de seis marchas, alerta de colisão, controle eletrônico de estabilidade e tração, piloto automático adaptativo, auxílio de estacionamento com sensores dianteiros e traseiros e câmera de ré, assistente de partida em subida, controle de descida de rampa, farol alto automático, sensores de faróis e chuva e até sistema de permanência em faixa de rolamento.

Há ainda uma grande melhoria para os acompanhantes, em especial os pequenos: o banco traseiro passa a contar com sistema Isofix de ganchos para cadeiras infantis. O quadro de instrumento lembra o do Fusion, com velocímetro analógico central, ladeado por duas telas multifuncionais coloridas.

No asfalto, a Ranger segue boa de dirigir, com nível de conforto maior do que o da chevrolet S10. Mérito da suspensão com calibragem mais suave. Na estrada, recomendo que faça uso do piloto automático adaptativo, pois qualquer descuido com o acelerador leva a picape a altas velocidades. A 100 km/h, o motor gira apenas a 1.750 rpm. O bom isolamento acústico da cabine torna a atenção com o limite da estrada ainda maior.

Curto Circuito

Uma chuva torrencial na noite anterior ao evento de apresentação da Ranger deu um toque especial na pista off- road preparada pela Ford. Apesar dos pneus de uso misto (algo como 80% urbano e 20% terra), os sistemas eletrônicos deram conta de manter a picape sob total controle mesmo nas ladeiras cobertas de lama.

O seletor de tração é eletrônico, por um botão giratório no console. A mudança de 4×2 para 4×4 pode ser feita em movimento, a até 120km/h. Só a seleção da tração 4×4 reduzida pede a prévia parada total. Os 1.009 kg de capacidade carga podem ser distribuídos em uam espaçosa caçamba de 1.180 litros – 119 mais que a da S10, de 1.061 litros.

Além das novidades high-tech e da discreta mexida no visual, a Ranger Limited chega, em abril, com garantia maior: passou de três para cinco anos. O preço? Também aumentou, de R$ 163.990 para R$ 170.990. Mas ainda está abaixo dos R$ 188.120 de uma Hilux equivalente.

Informações via QuatroRodas

 

    AVALIAçãO NOVA FORD RANGER 2017 | CANAL TOP SPEED

    No video de hoje filmamos a nova ranger apos o facelift e mostramos como ela se comportou, depois de 3 anos que testamos ela. acompanhe!! inscreva-se no ...

    FORD RANGER 2017 - TESTE WEBMOTORS

    Http://revista.webmotors.com.br ▻ a 'raça forte' está de cara nova. mais do que isso, a ford ranger 2017 evoluiu pesado para entregar ao motorista e os ...

    NOVA FORD RANGER 2.2 DIESEL 4X4 XLS 2017 EM DETALHES

    A nova ford ranger 2017 xls 2.2 diesel 4x4 automática é a versão mais vendida da picape média. versão de motor intermediário oferece bom ... Tudo sobre Ford Ranger 2017 novos itens de segurança e retoque visual na dianteira e na cabine – Preço

Uma resposta para “Ford Ranger 2017: novos itens de segurança e retoque visual na dianteira e na cabine – Preço”

  1. E o sistema de freio? Será que já corrigiram? Pq esse regulador automático vive caindo dentro do tambor. Uma caminhonete feita pra terra que quando vê lama estraga os freios. E a manutenção sai por 3000 cada vez, sempre preciso trocar tambores, sapatas, reguladores… e 6 meses é o máxino q chega sem baixar de vez!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *