Manobra evasiva: saiba como fazê-la em caso de emboscada


O Brasil é um país violento, os números mostram. Em um levantamento entre 100 nações, ficamos em oitavo no número de homicídios por arma de fogo. Aqui, para cada 100 mil habitantes, 19,3 são mortos à bala. Como comparação, os Estados Unidos estão em 23º, com quatro mortos para cada 100 mil. Nossa vizinha Argentina é a 27ª, com a proporção de 2,1 mortes por arma de fogo. Os caminhos para reverter a situação merecem amplo debate.

Um deles é diminuir a impunidade, um levantamento da Associação Brasileira de Criminalística de 2011 mostra que apenas entre 5% e 8% dos homicídios são esclarecidos no Brasil. Na Inglaterra, por exemplo, 90% dos assassinatos são resolvidos pelas investigações policiais. Mas, enquanto a situação não muda, é preciso se proteger. Saber dirigir nesse ambiente hostil é um dos passos.

Na maioria das grandes cidades você encontra cursos de direção evasiva. Essa técnica é usada para escapar de situações de riscos no trânsito e, em geral, leva dois dias para ser aprendida. Os valores dos programas variam entre R$ 1.500 e R$ 4 mil. Sabemos que é caro,  por isso produzimos o infográfico abaixo que ensina uma das manobras aprendidas nessas aulas, a reversão em ré ou J turn. Quem dá as dicas é Robinson do Prado, instrutor da Tecnodriver. É importante saber que a manobra só deve ser usada se estritamente necessária. Não pratique na rua. Ou você vai querer entrar nas estatísticas de trânsito? Se você quiser fazer o curso da Tecnodriver acesse www.tecnodriver.com.br ou ligue (11) 4154-4618.

cava

1. Acelerando em marcha ré…

re

Segundo Prado, a primeira técnica imprescindível para a manobra é dominar a aceleração em marcha ré. “É necessário acelerar ao máximo (A) sem virar a cabeça para a parte traseira do veículo, utilizando o retrovisor interno (B) durante todo o processo”, explica. As mãos já devem ser posicionadas para girar o volante (D) e (E). No caso da ilustração, a direção roda no sentido horário, para o carro girar no anti-horário.

2. Giro rápido de 180º…

giro

A velocidade ideal é de 40 ou 50 km/h, dependendo do tamanho e peso do carro. No momento da manobra, é preciso girar, no caso do infográfico, no sentido horário, bem rápido. “É como se o motorista fosse jogar o volante.”. Não se deve acionar o pedal de freio nem o freio de mão. “Pise na embreagem  para que o carro não apague e as rodas da frente não travem”, explica Prado. Em seguida, já engate a primeira e saia em zigue-zague. Isso impede que o bandido faça a mira em algum ocupante. E deve ser feito até com carro blindado. Pois, dependendo do calibre, tiros no mesmo ponto podem perfurar a blindagem.

Blindados, 4×4, SUVs ou automáticos fazem o mesmo?

“O mais pesado na blindagem é o vidro, o que muda o comportamento do centro de gravidade. A velocidade para a manobra tem de ser maior por causa disso”, diz Prado. Segundo ele, o peso extra em alguns casos ajuda. O carro tem mais inércia e consegue girar mais rápido. Nos modelos automáticos é preciso frear no fim do giro para conseguir trocar a alavanca da posição R para a D. Carros com 4×4 ou SUVs também usam a técnica.

    POLICIAL MOSTRA COMO FAZER MANOBRA EVASIVA

    O vídeo mostra um policial saindo de uma vaga muito apertada entre cones.

    MANOBRA EVASIVA - AçãO CRIMINOSA

    Exercício prático de manobra evasiva com astra sedan. defenda-se dos criminosos que tentam lhe assaltar no trânsito. saiba mais em: www.slalom.com.br.

    GETTO DIREÇÃO DEFENSIVA EVASIVA E ANTI SEQUESTRO

    Tudo sobre Manobra evasiva saiba como fazê la em caso de emboscada

Uma resposta para “Manobra evasiva: saiba como fazê-la em caso de emboscada”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *