Na era do pornô novo


Na era do pornô novo. Na época, TV a cabo e videocassete já eram realidade, permitindo que os pornôs fossem vistos em casa, em vez de naquelas tenebrosas salas de cinema. A Femme Productions, no princípio, filmava uma atroz mistura de filme pornográfico com videoclipe de rock na qual o pano de fundo eram fantasias femininas. Imagine o clipe Holy Diver, da banda de heavy metal Dio, só que com gostosas no lugar de bárbaros e o dobro de fumaça no set. Bem, não tardou para Candida perceber que precisaria de reforços para tomar a indústria pornô pelos bagos. E, se tinha alguém que entendia de tomar as coisas pelos bagos, era a porn star Nina Hartley.

Se você não a conhece pela atuação em clássicos pornô como Pajama Party X e Educating Nina, talvez se lembre dela em Boogie Nights, em que encarna a ninfomaníaca companheira de Little Bill (personagem de William H. Macy).home-dourada-2014-janeiro-fevereiro-marco-abril-maio-junho-julho-agosto-setembr-outubro-novembro-dezembro

Ao longo de três décadas, Nina foi e ainda é uma das mais emblemáticas figuras do universo de filmes adultos. O fato de a atriz não só estrelar como também endossar “politicamente” as produções de Candida foi o primeiro sinal do poder de influência do art-core (que, à época, ainda não tinha esse nome – nem qualquer outro) no mercado pornô convencional. Com a loira à frente de elencos que mesclavam atores profissionais e amadores, Xvídeo.com é um exemploa Femme Productions inauguraria, no fim dos anos 1980, os alicerces da “erótica feminina”. A base desta, nas palavras de Candida, “eram histórias realistas encenadas por homens e mulheres com os quais o público pudesse se identificar”.

Colocar Nina Hartley no centro dessa estética foi um golaço, e a mí dia se extasiou com a história de um pornô com apelo ao público feminino. Não deu outra: aquilo virou hit. Mas um hit prematuro. “Acho que me adiantei um pouco para fora da curva. Tive de esperar para que mais pessoas me alcançassem. Foi só nos anos 2000 que comecei a ver pessoas como Petra Joy e Erika Lust seguindo meus passos”, diz a “mãe” do art-core. Agora temos serviço de streaming, como é o caso do popular Netflix mas que não foca muito em pornografia.

destaque-porno-masoquista

INVASÃO AMADORA
Nina Hartley passou pelos filmes de Candida como uma espécie de santa abençoando o gênero – e carregando consigo uma procissão de estrelas menores, como Missy e Shanna McCullough. Após um primeiro sopro, contudo, as profissionais mais renomadas do mercado standard se afastariam discretamente do art-core. Em parte por uma questão de grana (pagavase menos), em parte porque ele se apagou nos Estados Unidos da década de 1990 para só emergir no século seguinte – e com epicentro europeu.

    PAU DO BEM

    Não importa o tamanho da sinopse, mas a introdução que ela faz. elenco gregorio duvivier thati lopes making of: https://youtu.be/dunuhd_l2g0 apps e ...

    ESTELAR CONHECE OS JOVENS TITãS & BEIJA O ROBIN - TEEN TITANS THE JUDAS CONTRAC ..

    Estelar conhece os jovens titãs & beija o robin - teen titans the judas contract hd a dc comics liberou um segundo trailer da nova animação dos teen ...

    THE GREAT PORN EXPERIMENT | GARY WILSON | TEDXGLASGOW

    Note from ted: this talk contains several assertions about masturbation that are not supported by academically respected studies in medicine and ... Tudo sobre Na era do pornô novo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *