PT contra-ataca: STF manda apreender documentos no gabinete de Eduardo Cunha


Depois de massacrar o PT em votação na câmara do deputados onde foi adiada Medida Provisória 665, que muda regras de acesso ao seguro-desemprego e ao abono salarial e de quebra tira o direito de Dilma de indicar 5 companheiros para o STF, conhecida como a “PEC da bengala”o PT que ainda não está morto, contra-atacou, ou pelo menos influenciou…

O ministro do STF Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato no Supremo, concordou com o pedido de diligência feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com objetivo de reunir novos indícios contra Cunha.

Entre as acusações que pesam contra o presidente da Câmara, está a apresentação de requerimentos de informação em 2011 para, supostamente, pressionar empresas que não estavam mais pagando propina. O envolvimento de Cunha, por meio desses requerimentos, foi narrado na delação premiada do doleiro Alberto Youssef, relatos dos grandes portais avaliam que a operação foi bem proveitosa.

O jogo está desequilibrado, por qual motivo o nobre procurador não mandou fazer a mesma coisa com outros políticos envolvidos e principalmente a vossa Presidenta?

    URGENTE! EM NOVO PRONUNCIAMENTO TEMER DIZ QUE PEDIRá AO STF SUSPENSãO DE INVES ..

    Urgente! em novo pronunciamento temer diz que pedirá ao stf suspensão de investigações e ataca o pt.

    RODRIDO JANOT ENFRENTA MINISTROS NO PLENáRIO DO STF CONTRA O FIM DA LAVA JATO

    Se inscreva no canal*** http://bit.ly/aresistencia ative as notificações.

    STF AMEAçADO PELO PT?! FROTA CONVOCA PARA O DIA 10 E PROTOCOLA IMPEACHMENT DE G ..

    Marcelo brigadeiro - ministros do supremo, esse é pra vocês! alexandre frota convoca população para manifestações em apoio a operação lava jato no dia ... Tudo sobre PT contra ataca STF manda apreender documentos no gabinete de Eduardo Cunha

Uma resposta para “PT contra-ataca: STF manda apreender documentos no gabinete de Eduardo Cunha”

  1. Depois do panelaço realizado por manifestantes antipetistas em diversas cidades do país, o governo federal avaliou que foi um erro incluir Lula no programa nacional do PT, exibido em rede nacional de televisão na noite desta terça-feira (5). O anúncio foi alvo de protestos em bairros de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Goiânia, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Recife, entre outras cidades.

    A Folha apurou com interlocutores do governo no Planalto que foi um erro o PT expor Lula no programa, já que era previsível o panelaço. A avaliação é que se fosse um panelaço só contra o programa do PT já seria ruim, mas não tão ruim como foi com a presença do ex-presidente, considerado pelos aliados como uma força política que não pode ficar exposta neste momento.

    Os protestos foram mais uma “frustração”, segundo os interlocutores, num momento em que o governo tenta contornar a crise política no Congresso. O partido já teve que enfrentar recentemente a prisão do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari, envolvido na Operação Lava Jato.

    A frase do consultor trabalhista do site Trabalho Hoje e ex-diretor do departamento de Emprego e Salário do Ministério do Trabalho, Rodolfo Torelly, em reportagem de O Globo, resume tudo:

    “Enquanto o mercado estiver demitindo mais que contratando, a tendência é o salário continuar a cair. É um momento horrível para se mudar as regras trabalhistas, porque significa pessoas sem emprego e sem nenhuma renda para se segurar.”

    O PT, orientado por Lula e Dilma, no entanto, está aprovando duas medidas provisórias que acabam com direitos trabalhistas e previdenciários. Em vez de cortar seus apaniguados e ministérios inúteis, corta a carne do trabalhador brasileiro. E corta porque alimentaram a corrupção e protegeram meia dúzia de empresas com dinheiro público, em troca de gordas doações para o PT, dinheiro sujo que foi lavado dentro das contas partidárias.

    Matéria de O Globo informa que o aumento da procura por vagas já faz empresas contratarem trabalhadores por salários menores. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, os salários iniciais registrados no três primeiros meses do ano estão 1,26% menores do que há um ano, retirados os efeitos da inflação. O salário de admissão caiu em todas as regiões do país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *