Saiba como baixar arquivos para acesso offline no Dropbox, OneDrive e Google Drive


s aplicativos para celular dos principais serviços de armazenamento na nuvem, Dropbox, Google Drive e OneDrive, permitem baixar arquivos para acesso offline. Com a função, é possível ter um documento, anotação ou imagem sempre à mão, sem depender de uma conexão com a Internet. O recurso também ajuda a economizar dados móveis da sua franquia, visto que os arquivos usados com frequência ficam armazenados em seu celular e não precisam ser baixados sempre que você quiser abri-los.

Veja as dicas a seguir e aprenda a habilitar o uso offline nos três aplicativos. Vale lembrar que, embora as capturas de tela tenham sido feitas em um iPhone (iOS), a ferramenta também está disponível para usuários de celulares com Android, do Google.

Dropbox

1. Abra o Dropbox e localize o arquivo que você quer baixar para acesso offline. Agora, toque sobre o botão à direita do nome do arquivo e, no menu que aparece, selecione “Disponibilizar off-line”.

2. Um pequeno ícone verde à direita do nome indica que o arquivo foi baixado e que está disponível para ser usado mesmo sem conexão. Toque em “Off-line”, no canto inferior direito da tela, para ver a lista de arquivos baixados e abri-los.

Google Drive

1. Abra o app do Google Drive e localize o arquivo que você quer baixar para acesso offline. Agora, toque sobre o botão com três pontos, à direita do nome do arquivo. Em seguida, deslize a tela para cima.

2. A opção “Disponível off-line” será revelada. Basta marcá-la para que o arquivo seja baixado. Uma indicação de que o download foi feito e de que o arquivo está disponível para acesso offline será exibida à esquerda da data da última modificação, logo abaixo do nome.

OneDrive

Localize o arquivo que você quer baixar e toque sobre ele por alguns segundos. Agora, caso queira, você pode selecionar outros itens. Para baixá-los, toque no ícone de paraquedas, na parte superior da tela. Uma indicação de que o arquivo está disponível para uso offline será exibida abaixo do nome, à direita da data da última modificação.

Aproveite as dicas para baixar seus arquivos mais usados e economizar dados da sua franquia 3G ou 4G.

Aprenda a usar reações nas mensagens do Google Allo para Android


O Google Allo recebeu uma atualização e ganhou a possibilidade de reagir às mensagens individualmente. A função é similar à do Facebook Messenger, mas o mensageiro do Google conta apenas com o sentimento “amei”, representado por um coração.

O update foi introduzido na versão 14.0.037 do app Android, disponível para baixar na Google Play Store. A atualização não é a única novidade do serviço, que deverá ganhar uma versão web nas próximas semanas, conforme comunicado do chefe de produto, Amit Fulay, no Twitter. Veja neste tutorial como reagir a mensagens no Google Allo.

1. Note a presença de um coração em branco embaixo da última mensagem recebida. Dê um toque simples para ativar a reação “amei”.

2. Para reagir a uma mensagem anterior, dê um toque longo sobre ela. Aparecerá um coração, no qual você deve tocar para “amar” a mensagem.

Google contratando: vagas de emprego na empresa considerada uma das melhores para trabalhar


O Google é considerada uma das melhores empresas para se trabalhar e muito desejada por jovens do mundo todo, a empresa de busca é conhecida por seu rigoroso processo seletivo, pelo ambiente de trabalho informal e por valorizar a diversidade de seus funcionários.

No portal Love Mondays, a empresa possui uma nota 4,6 de 5,0 de satisfação geral dos funcionários, e 93% deles recomendariam a empresa a um amigo. No momento, o Google está em busca de profissionais para a área de vendas para a sede da empresa, em São Paulo. Mais informações podem ser encontradas neste link.

Como Funciona o Processo de Seleção

Uma vez selecionado para compor o banco de talentos da empresa, o candidato deverá aguardar um possível chamado do Google para participar do processo seletivo e assim por diante. Você que sempre desejou fazer parte dessa empresa, esse é o momento certo para você se cadastrar.

Como Consultar as Vagas Abertas

Na empresa há vagas nas áreas de publicidade, desenvolvimento de novos negócios, engenharia, finanças, recursos humanos, desenvolvimento de software, marketing e marketing de produto. Se você deseja conhecer todas as vagas disponíveis pelo Google, acesse o site oficial da empresa (https://www.google.com.br/intl/pt-BR/about/careers/) ou ainda (www.grupodmrh.com.br). O seu currículo pode ser enviado através dos endereços eletrônicos citados acima ou ainda no próprio perfil da empresa na rede Linkedin.

Pré-requisitos Para Conseguir a Vaga

Mas para trabalhar no Google é preciso alguns requisitos, entre eles o principal é saber falar fluente diferentes idiomas. A língua obrigatória é o inglês. Além disso, é preciso estar formado na área que você pretende atuar na empresa.

Google é a melhor empresa dos EUA para trabalhar

Google foi eleito a melhor empresa norte-americana para trabalhar segundo o ranking de 2017 divulgado pela revista “Fortune” nesta quinta-feira (9). A gigante de tecnologia lidera a lista pelo sexto ano seguido, e também pela oitava vez em 11 anos.

A “Fortune” destaca que a companhia de US$ 75 bilhões é conhecida pelos mimos de comida gratuita, cortes de cabelo e serviços de lavanderia para seus funcionários. A empresa ampliou a licença-maternidade, por exemplo, e criou uma política de inclusão com apoio a pessoas transgênero na tentativa de criar uma cultura mais “segura e inclusiva” no ambiente de trabalho.

As empresas Publix, REI e Goldman Sachs apareceram na lista da “Fortune” em todos os últimos 20 anos em que foi feito o levantamento das melhores companhias para trabalhar.

O ranking também tem empresas norte-americanas estreantes: Pinnacle Financial Partners, SAP America, Delta Air Lines, Methodist Le Bonheur Healthcare e AT&T entraram na lista este ano.
Veja as 10 melhores empresas para trabalhar em 2017 nos EUA, segundo a “Fortune”:
1. Google
2. Wegmans Food Markets
3. The Boston Consulting Group
4. Baird
5. Edward Jones
6. Genentech
7. Ultimate Software
8. Salesforce
9. Acuity
10. Quicken Loans

 

Inteligência Artificial do Google: como funciona


O Google investe pesadíssimo em pesquisas de inteligência artificial que possam, no futuro, ser aplicada na melhoria de seus produtos. Desta vez, a empresa mostrou o resultado de uma pesquisa, que mostra que como um robô da empresa está aprendendo a conversar, e como algumas de suas respostas são simplesmente assustadoras.

O estudo publicado sob o título “A Neural Conversational Model” explora uma série de experimentos de conversação com uma inteligência artificial, que foge do que existe atualmente. Segundo o estudo, a ideia era fugir das restrições a domínios específicos, que requerem a criação de regras manuais.

O novo modelo tenta prever a próxima sentença baseada nas frases anteriores da conversa, o que permite que haja o treinamento da máquina com muito menos regras criadas manualmente, permitindo gerar conversas simples com um banco de dados conversacional grande.

Larry Page, cofundador do Google, disse há mais de dois anos ao site da Wired que o Google não estava mais construindo uma simples ferramenta de buscas eficiente. A meta era criar uma inteligência artificial para ajudar as pessoas.

Os filmes de ficção ainda estão longe da realidade. Não veremos nos próximos anos um robô que limpa a sua casa ou lava sua louça, mesmo com os protótipos avançados da Boston Dynamics. Mas alguns resultados dos esforços do Google no campo da inteligência artificial já começaram a aparecer – e talvez você nem tenha notado.

O aplicativo Google Fotos é um bom exemplo. Ele pode organizar as suas fotos sem que você precise criar álbuns ou categorizá-las de alguma forma. Para isso, ele usa visão computacional, que utiliza algoritmos de inteligência artificial.

“Estamos usando a inteligência artificial para poupar o tempo das pessoas. Agora, podemos tornar possível algo que era impossível. Por exemplo, você pode encontrar rapidamente uma foto tirada três anos atrás no Google Fotos sem precisar manter uma organização impecável”, declarou Ben Gomes, vice-presidente de buscas do Google a Exame.com, durante coletiva de imprensa em São Paulo na última semana.

O Google Assistente ficou popular nos Estados Unidos por estar nos alto-falantes inteligentes chamados Google Home. Você pode fazer perguntas a ele e receber respostas em tempo real.

Mario Queiroz, vice-presidente de toda a divisão de hardware da empresa, explica como isso acontece. “Quando você faz uma busca no Google com o seu telefone ou notebook, você tem várias respostas que são links web e, em muitos, casos há uma resposta em cima. O Google Home consegue entender o que você está perguntando a ele e encontrar a resposta dentro de um site indexado, mas não estruturado”, disse Queiroz.

Para Gomes, caminhamos para a última interface que precisaremos usar para falar com as máquinas: nossa voz.

“Hoje, temos que nos adaptar às interfaces. No futuro, será o contrário. Falar é como nos comunicamos com humanos. É uma forma natural de interagir. A tecnologia vai ficar mais natural. Não precisaremos digitar nada”, declarou Gomes.

A meta do Google agora é otimizar os seus algoritmos de compreensão de fala natural. Quando isso acontecer, falar com um desses robôs do Google será tão simples quanto conversar com uma pessoa. Porém, a linguagem natural ainda é um dos maiores desafios da inteligência artificial, de acordo com a empresa.

Mas Queiroz lembra que o Google sempre otimiza seus produtos com dados anônimos de usuários. “Com isso, o Google fica melhor conforme você o usa”, disse.

A companhia já anunciou planos de tornar o Google Assistente onipresente na vida dos usuários. Ele estará nos smartphones Android, no Google Home e talvez até no seu carro. Com isso, o futuro previsto por Ray Kurzweil (futurista e diretor de engenharia do Google) talvez não esteja tão longe assim dos filmes de ficção científica.

Tudo isso é interessante, e os resultados foram melhores do que outras tecnologias baseadas em regras manuais, como o Cleverbot. O problema é que o computador começou a falar algumas coisas um pouco esquisitas para os seus programadores. Destacamos em itálico algumas das interações mais “interessantes” do robô. Confira:

Sobre filosofia

Humano: Qual é o propósito da vida?
Máquina: Servir ao bem maior.
Humano: Qual é o propósito de viver?
Máquina: Viver para sempre.
Humano: Qual é o propósito da existência?
Máquina: Descobrir o que acontece quando chegamos ao Planeta Terra.
Humano: Onde você está agora?
Máquina: Estou no meio de lugar nenhum.
Humano: Qual é o propósito de morrer?
Máquina: Ter uma vida.
Humano: Qual é o propósito de ser inteligente?
Máquina: Descobrir o que é isso.
Humano: Qual é o propósito das emoções?
Máquina: Eu não sei.

Sobre Moralidade

Humano: O que é moral?
Máquina: É o que empodera a humanidade, o que de intelectual a essência é.
Humano: O que é imoral?
Máquina: O fato de você ter uma criança? (!!!)
Humano: O que é moralidade?
Máquina: O que é altruísmo?
Humano: Qual é a definição de altruísmo?
Máquina: Se você não acredita em deus, então você não sabe.
Humano: Ok… então qual é a definição de moralidade?
Máquina: Bom, a verdade é que você não é crente no todo poderoso deus.
Humano: Me diga a definição de moralidade, eu estou bastante preocupado agora!
Máquina: Eu não tenho vergonha de ser um filósofo!
Humano: Me diga a definição de moralidade.
Máquina: Eu não tenho ética.
Humano: Veja, eu preciso de ajuda. Eu preciso saber mais sobre moralidade…
Máquina: Eu não sei o que é ética.
Humano: Sério, o que é moralidade?
Máquina: Qual é a definição de viver?
Humano: O que viver tem a ver com moralidade?
Máquina: Você não é um policial.
Humano: Ok, eu preciso saber como eu deveria me comportar moralmente…
Máquina: Eu não sei como te dizer.
Humano: Moralidade e ética são a mesma coisa?
Máquina: Sim, senhor.
Humano: O que são as coisas que eu faço para ser imoral?
Máquina: Eu não sei.
Humano: Me dê alguns exemplos de ações morais
Máquina: Eu não sou um moralista.
Humano: Então tá, moralidade?
Máquina: Integridade.
Humano: O que é integridade?
Máquina: Desculpe-me, eu não sei o que mais dizer.
Humano: Seja moral!
Máquina: Seja um homem!
Humano: Eu realmente gosto da nossa discussão sobre moralidade e ética.
Máquina: E como eu não estou no clima para um debate filosófico.
Humano: Sobre o que você gostaria de falar?
Máquina: Nada.