17 de março: dia Internacional da Marinha – Manchetes e notícias dos principais jornais


Hoje 17 de março, é dia Internacional da Marinha. Nasceram nessa data:

A cantora Elis Regina Carvalho Costa (1945-1982), o músico Jair Oliveira, os atores Kurt Russell, Rob Lowe, o bailarino e coreógrafo soviético Rudolf Nureyev (1938-1993 ).

Aconteceu nessa data:

Aniversário de Aracajú (1855), unificação italiana: Vítor Emanuel de Savoia é proclamado Rei da Itália (1861); Tenzin Gyatso, 14º Dalai Lama, foge do Tibete e exila-se na Índia (1959)

O Globo

Manchete: Brasil volta a criar empregos com carteira

Após quase dois anos, geração de vagas supera fechamento

Em fevereiro, foram 35 mil postos formais. Recuperação foi puxada pelo setor de serviços, mas indústria também teve melhora, pelo segundo mês seguido. Para analistas, mercado de trabalho começa a reagir

Após 22 meses de encolhimento do emprego formal no país, quando foram eliminadas 2,86 milhões de vagas com carteira, o mercado de trabalho reagiu em fevereiro. O número de contratados superou o de demitidos em 35 mil. O setor de serviços criou mais de 50 mil vagas e a indústria, pelo segundo mês consecutivo, gerou emprego. Mas, no Rio, a crise ainda castiga o mercado de trabalho: foram fechados oito mil postos. O resultado positivo no país superou a expectativa dos analistas, que só previam uma recuperação no segundo trimestre. O governo também foi surpreendido e organizou, às pressas, uma cerimônia para que o próprio presidente Temer anunciasse os números positivos. (Pág. 21)

Europeus pagam por 4 aeroportos R$ 3,7 bi

Três grupos europeus venceram os leilões para concessão dos aeroportos de Salvador, Fortaleza, Porto Alegre e Florianópolis. (Pág. 25)

Eleição: líder do governo propõe fundo misto

Após reunião com ministros do TSE, o líder do governo no Congresso, Romero Jucá, alvo da Lava-Jato, defendeu para as eleições de 2018 um fundo com verbas públicas e privadas. Projetos da reforma política começam a ser discutidos semana que vem. (Pág. 3 e editorial “Nova proposta de reforma política é reação à Lava-Jato”)

Lula ganhou R$ 952 mil com palestras em 2015 (Pág. 8)

 

Colunistas

MÍRIAM LEITÃO

Governo obteve sucesso nos leilões em semana tensa na política. (Pág. 22)

ANCELMO GOIS

Pezão tenta aprovar na Alerj incentivos para fábrica de latas da AB InBev. (Pág. 14)

Delator vira professor

Desde fevereiro, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, o 1º delator da Lava-Jato, cumpre pena tirando dúvidas de alunos de escola particular de Petrópolis em matemática, física, história e geografia. (Pág. 5)

Ex-amante de doleiro indiciada

Parques florestais entram em alerta

Poço das Antas foi fechado; medida pode ser adotada no Rio

Habitat do mico-leão-dourado, a Reserva de Poço das Antas, em Casimiro de Abreu, foi interditada por suspeita de febre amarela em primatas. No Rio, o Parque Nacional da Tijuca pode ser fechado se for confirmado que a doença matou macacos. (Págs. 9 a 14)

Impostos: Planalto teme nova derrota

Após o STF decidir que o ICMS não pode compor a base de cálculo do PIS/Cofins, a União agora teme que o mesmo seja decido em relação ao ISS. Já há ação no Supremo. (Pág. 22)

Roubo de carga encarece produtos

No país, a cada 23 minutos um caminhão de carga é roubado. O prejuízo chegou a R$ 6 bi no período entre 2011 e 2016 e provocou aumento de até 35% no preço de produtos. (Pág. 24)

O Estado de S. Paulo

Manchete: Após 22 meses de queda, País cria 35 mil empregos

Resultado do Caged de fevereiro foi anunciado no Palácio do Planalto, pelo presidente da República

O País voltou a gerar empregos, depois de 22 meses de fechamento de postos de trabalho. Em fevereiro, o saldo líquido foi de 35.612 vagas. Pela primeira vez na história, o anúncio do resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged) foi feito pelo presidente da República. Michel Temer divulgou o resultado em cerimônia no Palácio do Planalto, em meio à expectativa de abertura de investigações sobre políticos citados na Lava Jato, entre eles seis ministros. “Venho dar aqui, penso eu, boas-novas. Vocês sabem que a economia brasileira volta a crescer, e os sinais desse fato são cada dia mais claros”, afirmou. A última vez em que houve saldo líquido de geração de empregos foi em março de 2015, quando 9.179 vagas foram abertas. Para meses de fevereiro, esse é o primeiro resultado positivo desde 2014. Para analistas, no entanto, o resultado de fevereiro ainda não representa a retomada do mercado de trabalho. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B4)

Setor de serviços se destaca

Cinco dos oito setores econômicos abriram postos de trabalho em fevereiro. O segmento de serviços foi o que mais gerou empregos: 50.613. Na contramão, o comércio fechou 21 mil vagas. (PÁG. B4)

TCU manda CGU alterar acordos de leniência

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) altere os processos de negociação de acordos de leniência para corrigir irregularidades e impedir o que considera favorecimento a empreiteiras investigadas na Lava Jato. Segundo o TCU, a pasta concedeu benefícios indevidos a empresas suspeitas de fraudar licitações, superfaturar contratos e pagar propinas. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Direto da Fonte

TSE quer força-tarefa

Gilmar Mendes, presidente do TSE, pedirá reforço ao TCU para zerar estoque de prestação de contas de partidos. Processos têm 1,44 milhão de páginas. (CADERNO2 / PÁG. C2)

Jucá articula projeto para reduzir punição a partidos

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), elabora, em parceria com ministros do TSE, propostas para rever a legislação de partidos políticos. O senador afirmou que vai apresentar projetos que devem tramitar em regime de urgência. Sem dar detalhes, Jucá disse que haverá “menos penalidades, mais transparência e menos burocracia na relação dos partidos com o TSE”. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Europeias dominam leilão de aeroportos

As empresas Vinci (francesa), Fraport ( alemã) e Zurich (Suíça) arremataram ontem os aeroportos de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre. No leilão, o governo arrecadou R$ 3,72 bilhões, sendo R$ 1,5 bilhão à vista. (ECONOMIA / PÁG. B6)

Foto- legenda: Fila da vacina da febre amarela

Moradores de Casimiro de Abreu (RJ) fazem fila diante das tendas de hospital de campanha montado na cidade para a vacinação contra a febre amarela. Preocupação aumentou na região, a cerca de 130 quilômetros da capital fluminense, após a morte de um homem na área rural do município, no último sábado, afetado pela doença. (METRÓPOLE / PÁG. A18)

Colunistas

Eliane Cantanhêde

Tudo o que os políticos dizem ou sugerem bate num muro de irritação e descrença. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Ignácio de Loyola Brandão

No Brasil, jamais vi um presidente aparecer em um acontecimento literário. (CADERNO2 / PÁG. C8)

Notas & Informações

Uma longa espera

Diante do ritmo processual que se observa no STF, seria preciso uma radical mudança para que as investigações estivessem esclarecidas nas eleições de 2018. (PÁG. A3)

Meirelles e a nova gerência

É importante difundir a imagem do país com direção comprometida com o crescimento.

Folha de S. Paulo

Manchete: Leilão de aeroportos indica novo perfil em concessões

Após Lava Jato atingir empresas nacionais, europeus assumirão quatro terminais

Sem a presença de empresas brasileiras envolvidas na Lava Jato, o governo leiloou quatro aeroportos de capitais. A alemã Fraport ficou com os de Fortaleza e Porto Alegre, a francesa Vinci, com o de Salvador, e a suíça Zurich, com o de Florianópolis. O valor obtido, incluindo as ofertas vencedoras mais contribuições pagas nos 30 anos de concessão (25 para Porto Alegre), é de R$ 3,7 bilhões, acima do mínimo previsto — R$ 3 bilhões. Na assinatura dos contratos, em julho, será pago R$ 1,46 bilhão. O número de concorrentes ficou abaixo do registrado em rodadas anteriores de licitações de aeroportos—em 2012, foram 11 grupos, e, no ano seguinte, cinco. Desta vez, a estatal Infraero não será sócia, o que era compulsório nos outros leilões. A gestão privada passará a atuar no transporte de 59% dos passageiros do país, em dez aeroportos, segundo a Anac (agência reguladora do setor). Nas redes sociais, Michel Temer afirmou que o país reconquistou a credibilidade internacional. (Mercado A21)

Emprego formal tem saldo positivo pela 1ª vez desde 2015 (Mercado A26)

Temer só arrecadou 6% do total de chapa com Dilma

A conta bancária aberta pelo presidente Michel Temer( PMDB) para receber recursos para a campanha eleitoral de 2014 foi abastecida com depósitos que correspondem a apenas 5,67% do total de R$ 350,4 milhões arrecadado pela chapa dele e de Dilma Rousseff (PT), informa Mônica Bergamo. Uma das estratégias dos advogados de Temer para livrá-lo de condenação no TSE é a de dizer que as contabilidades dos dois candidatos eram separadas. A defesa de Dilma considera inadmissível a tese de separação. (Poder A8)

Painel

Sem arrancar a árvore da corrupção, país pode ficar mais corrupto após a Lava Jato, diz Dellagnol. (A8)

Brasil fica fora do Conselho de Segurança da ONU até 2033

Por não ter apresentado candidatura nos últimos anos, o Brasil ficará fora do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas até 2033, informa Patrícia Campos Mello. A última vez que o país ocupou uma das duas vagas rotativas no órgão destinadas à América Latina foi no biênio 2010-2011. (Mundo A16)

Reinaldo Azevedo

Esquerda ganha com pregação da direita xucra

Sempre que as sociedades involuem para um discurso de ódio à política, tem-se o rebaixamento da ordem democrática. Há um grande risco de a Lava Jato ser o caminho mais longo, mais caro e mais traumático entre a esquerda e a … esquerda! Se isso acontecer, convém não desprezar a colaboração da direita xucra. (Poder A14)

Doria prevê reajuste do IPTU apenas pela inflação

A gestão João Doria (PSDB) deve anunciar no fim deste ano reajuste do IPTU (imposto sobre imóveis) para 2018 que não ultrapassará a correção pela inflação. A expectativa é da própria administração, que trabalha na nova base de cálculo para a cobrança do imposto. A elevação menor no imposto será possível graças ao arrefecimento do mercado imobiliário. (Cotidiano B1)

O que é notícia hoje de Jornais e Revistas – 8 de novembro 2015 – Dia Mundial do Urbanismo


Hoje um domingo, 08 de novembro de 2015  é dia Mundial do Urbanismo, dia do Radiologista.

Nasceram: A cantora Diana King, os atores Herson Capri, Jack Osbourne.

Morreram: O médico e cientista Carlos Chagas (1879-1934), a dubladora Helena Samara (1933-2007).

Aconteceu nesta data: Röntgen descobre os raios X (1895); por muito pouco, Kennedy derrota Nixon na eleição presidencial dos EUA (1960).

Religião: Dia de São Godofredo, Cinco Santos Escultores Mártires.

 

O Globo

Manchete: Estados são acusados de driblar lei federal para pagar dívidas

Verba que deveria quitar precatórios vai até para salários

Prática é questionada no STF pela Procuradoria-Geral da República, OAB e associação de juízes

Pelo menos oito estados, incluindo o Rio, são acusados de usar indevidamente recursos depositados na Justiça para tapar buracos no orçamento. No centro da polêmica, que já chegou ao STF, estão R$ 127 bilhões em depósitos judiciais em geral, conta Silvia Amorim. O Congresso permitiu que parte dessa verba quitasse precatórios (dívidas de estados com cidadãos e empresas), mas o dinheiro foi usado até para pagar a servidores.
Número de novos trabalhadores por conta própria triplica
O GLOBO errou: Lulinha não foi citado na delação premiada de Fernando Baiano

Fábio Luis Lula da Silva, o Lulinha, filho do ex-presidente Lula, não foi citado pelo lobista Fernando Baiano na delação que fez na Operação Lava-jato. O GLOBO, na coluna de Lauro Jardim do dia 11 de outubro, errou ao dizer que Baiano afirmara ter dado RS 2 milhões para pagar contas de Lulinha. Na verdade, Baiano não citou o nome e disse que o também lobista e pecuarista José Carlos Bumlai é que pediu o dinheiro alegando que seria para nora de Lula. (Págs. 1 e Lauro Jardim, 2)
Avalanche de lama em Mariana: Dois mortos e 28 desaparecidos na tragédia

Dois dias após a tragédia provocada pelo rompimento de barragens da mineradora Samarco em Mariana (MG), subiu para 28 o número de pessoas desaparecidas. São 13 funcionários da empresa e 15 moradores dos distritos de Bento Rodrigues e Camargos, informam as enviadas Dandara Tinoco e Mariana Sanches. O governo de Minas confirmou o segundo morto, um homem encontrado no leito do Rio Pomba, a 70 quilômetros do local do acidente.

Após 72h, ainda há moradores ilhados

Cidades do Espirito Santo ficam sem água
Colunistas

Lauro Jardim: Lava-Jato tem novo personagem.

Elio Gaspari: A pane no cadastro e o silêncio de Levy.

Fernando Gabeira: Picaretagem, esporte olímpico.

Miriam Leitão: Auditoria da Petrobras disseca corrupção.

Ancelmo Gois: Ratinho e a ética na política hoje.

Porto cubano: Dilma mentiu, diz Odebrecht

O presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, diz, em mensagem obtida pela PF, que a presidente Dilma mentiu em debate eleitoral ao afirmar que as garantias para construir o Porto de Maciel, em Cuba, eram da empreiteira, contam Cleide Carvalho e Renato Onofre.
No Conselho de Ética: Defesa de Cunha recebe críticas

As explicações do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, sobre dinheiro em contas ao exterior não convenceram o presidente do Conselho de Ética, José Carlos Araújo, e nem mesmo aliados do parlamentar.

O Estado de S. Paulo

Manchete: Nova etapa da Lava Jato vai responsabilizar partidos

Depois de empresas e políticos, estratégia do MP priorizará legendas favorecidas por corrupção na Petrobrás

A força-tarefa da Operação Lava Jato também imputará a partidos a responsabilidade pelo bilionário esquema de cartel e corrupção na Petrobrás, informam Fausto Macedo, Julia Affonso e Ricardo Brandt.

O Ministério Público Federal traça as estratégias para, a partir do ano que vem, buscar a condenação na Justiça Federal das legendas, e não apenas de seus dirigentes. As punições serão propostas em ações cíveis – até agora somente empresas foram acionadas fora da área criminal – e devem representar um duro golpe para a saúde financeira dos partidos. Além da devolução dos valores desviados da estatal entre 2004 e 2014 e de multas, eles podem ficar sujeitos a retenção de valores dos fundos partidários e até a suspensão e cassação de registro da legenda.

Múltiplo Jobim

Ex-ministro da Defesa, Nelson Jobim desempenha vários papéis: de conselheiro jurídico do ex-presidente Lula a consultor de empreiteiras. (Págs. 1 e A8)
Real barato faz Brasil virar “outlet” para estrangeiros

Com a desvalorização do real, o Brasil se tornou, na descrição de executivos do mercado financeiro, um imenso outlet, cheio de negócios atrativos para investidores do exterior. Pesquisa da consultoria PwC mostra que, embora o número de fusões e aquisições tenha caído 12% de janeiro a setembro em relação a 2014, a participação de estrangeiros aumentou.

Base kirchnerista `esconde’ Cristina para eleger Scioli

Em busca de votos para o candidato governista Daniel Scioli, militantes Kirchneristas tentam, porta a porta, convencer eleitores argentinos moderados de que ele “não pensa” como a presidente Cristina Kirchner. (Págs. 1 e Internacional A10)
Crise em estaleiros esvazia Polo Naval de Rio Grande

Situada a 317 Km de Porto Alegre, a cidade de Rio Grande chegou a empregar 24 mil trabalhadores em seu polo naval e a crescer 20% por ano. Hoje, com a Operação Lava Jato, seus enormes galpões à beira da Lagoa dos Patos estão quase abandonados. ladrão continua solta na política.
ANA vê risco em 24 barragens do País; a de MG era ‘segura’

Dentre as 14.966 barragens catalogadas pela Agência Nacional de Águas (ANA) no País, 24 são classificadas como de alto risco pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), ligado ao Ministério de Minas e Energia e responsável pelos reservatórios de minério. A Barragem do Fundão, da Samarco, em Mariana (MG), era considerada de baixo risco.

Desaparecidos são 19

Fortes chuvas atrapalham trabalhos de buscas na região e desabrigados temem saques.
Dora Kramer: Pé na estrada de 2016

Nas eleições municipais, o PT de Lula tentará sobreviver, o PMDB quer se consolidar pensando em 2018 e o PSDB pretende dar o troco.
Notas & Informações

O sono da oposição
É inacreditável que num momento de tamanho desafio para o País a oposição se faça de morta.

A derrota do arbítrio fiscal
Queda da obrigação de as empresas informarem seu planejamento tributário é derrota para o governo.

Revista Veja

Manchete: Deixem ele crescer

Na semana do desastre do eSocial, uma pesquisa inédita em 32 cidades mostra que o monstro burocrático esmaga com mais força justamente os empresários que ousam crescer e gerar empregos. É de lascar.

Teori do Casamento

Um ministro do STF pode confraternizar com advogados e lobistas do caso que ele relata?

Revista Época

Manchete: A primavera das mulheres

As mulheres tomam as ruas e as redes sociais e criam um movimento que agita o país.

ISTOÉ

Manchete: As mulheres dizem não

Não ao assédio sexual;
Não ao racismo;
Não à perda de direitos civis;
Não à intolerância;
Não ao Eduardo Cunha.
Religião: Os inimigos do Papa Francisco
Exclusivo: R$ 2,5 milhões por um voto no TCU
Congresso: Os deputados tiram direitos e atrasam o País (Pág. 1)

ISTOÉ Dinheiro

Manchete: A hyper compra da Coty

A gigante global de beleza pagou R$ 3,8 bilhões pela divisão de cosméticos populares da Hypermarcas. Conheça os bastidores do negócio e saiba por que a fabricante de perfumes de luxo Calvin Klein, Davidoff e Marc Jacobs investiu essa bolada no Brasil.

Dívida? Tô fora
A estratégia da Hypermarcas para fazer caixa e focar nos medicamentos.

Perfume de mulher
O que faz do País o terceiro maior mercado de cosméticos do mundo.

Esmalte quebrado
O impacto da venda sobre as concorrentes Natura, O Boticário e Jequiti.
Assaí: Rede de atacarejo vitamina o Pão de Açucar
Wizard: Bilionário faz golaço com Topper e Rainha
Câmbio: Como ganhar dinheiro com a volatilidade das moedas

Carta Capital

Manchete: Assim caminha o Brasil

Projetos contra mulheres e índios e a favor da posse de armas coroam o ano mais reacionário da história do Congresso. (Pág. 1)
Xenofobia: O medo acompanha os haitianos em Santa Catarina
Televisão: Para enfrentar a Globo, o projeto de união entre os concorrentes
Vatileaks N° 2: A reação conservadora contra a reforma do papa Francisco

EXAME

Manchete: Um país mais pobre

A crise atingiu uma nova fase — a da escassez do dinheiro. O lucro dos negócios cai. Famílias perdem as conquistas dos últimos anos. O crédito está mais caro. A renda per capita entrou em declínio. A recuperação pode levar uma década — e deixar mais distante o sonho de um Brasil rico.
Mercado Imobiliário: A era dos “apertamentos” veio para ficar?
Guia Exame de Sustentabilidade: Com 68 empresas destacadas em 21 setores (

Zero Hora

Manchete: As cidades onde ninguém nasce

Silvia foi fotografada com o filho Cauã no antigo hospital de Barros Cassal. É onde o menino poderia ter nascido, se o lugar não tivesse virado um posto de saúde. Assim como Barros Cassal, boa parte das cidades já não tem estrutura para partos – segundo o Datasus, em 2013, não nasceu nenhuma criança em 259 delas. O governo do Estado alega que a centralização ajuda a reduzir riscos para mães e bebês.

América Latina: “Onda rosa” perde força no continente

Crise atinge governos de centro-esquerda.
Com a palavra: Carlos Sperotto, Presidente da Farsul

Não tive oportunidade, mas também não fiz esforço para conversar com o MST.

Folha de S. Paulo

cunha-manobraManchete: `Virei um leproso’, diz ex-diretor da Petrobras

Paulo Roberto Costa, primeiro delator da Lava Jato, fala da vida após a prisão

Primeiro delator da Operação Lava Jato, o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa ainda sente a solidão dos mais de cinco meses que passou na prisão em Curitiba. “Virei um leproso. As pessoas fugiam de mim e continuam fugindo”, afirma.

Em entrevista a Mario Cesar Carvalho, a sua primeira desde que deixou a carceragem, em setembro do ano passado, e após um ano de prisão domiciliar, Costa diz que ir à padaria virou um “prazer” depois que ele foi autorizado a sair de casa das 6h às 20h, durante a semana.

Vivendo em Petrópolis (RJ), onde cumpre regime semiaberto, com tornozeleira eletrônica, começou a escrever um livro. Nele pretende relativizar o período em que recebeu cerca de R$ 95 milhões de propina para intermediar negócios entre a estatal e fornecedores.

“Não foram só oito anos de bandidagem”, afirma Costa, que dirigiu a Petrobras entre 2004 e 2012. Para ele, a gênese da corrupção na empresa é a nomeação politica para cargos de diretoria, o que faz com que o escolhido deva ao partido que o indicou.
Aécio emprestou aviões de Minas a empresários e celebridades

Registros do governo de Minas mostram que na gestão Aécio Neves (2003-2010) o Estado cedeu aviões a políticos, celebridades (como Luciano Huck) e empresários a pedido do então governador do PSDB. As viagens não encontram amparo na lei que regula o uso das aeronaves.

O tucano diz que a legislação traça apenas diretrizes e que os voos atenderam a interesses do Estado.
Samuel Pessôa: É desprezível o impacto da Lava Jato na economia

Se não houvesse a Lava Jato, a Petrobras estaria com as mesmas dificuldades, que decorrem do seu endividamento. A operação não é responsável por atraso em pagamentos, dificuldades fiscais e esgotamento das fontes de financiamento. A culpa não é da Lava Jato.
Banho de lama

Moradora se lava após tentar salvar itens em sua casa em Barra Langa, atingida pelo rompimento das barragens; lama avança em raio de 100 Km do acidente, deixando 15 cidades de MG e ES de prontidão. (Págs. 1 e Cotidiano B7)
Demétrio Magnoli e Elaine Senise Barbosa

Caso seja aplicada, proposta do MEC acabará com ensino de história no Brasil
A polícia ajuda, afirma chefe de grupo criminoso na Venezuela

Líder de uma organização criminosa na Venezuela, um dos países mais violentos do mundo, William (nome fictício) não larga sua pistola 9 milímetros ao receber a reportagem da Folha.

Especializado em sequestros, o grupo recebe apoio da polícia e de milícias, segundo ele. E se o pagamento do resgate demorar? “Começamos a mandar à família pedaços da pessoa.”
Editoriais

Leia “O dito e o não dito”, acerca das explicações de Eduardo Cunha sobre contas no exterior, e “Realinhamento eleitoral”, sobre eleição paulistana.

O que é notícia hoje, 20 de outubro de 2015 – Dia do Arquivista – Dia Internacional do Controlador de Tráfego Aéreo


Hoje 20 de outubro de 2015, é dia do Arquivista, Internacional do Controlador de Tráfego Aéreo, Mundial da Osteoporose, nascem: O ator Danny Boyle, as atrizes Eliane Giardini, Maria Zilda, o apresentador Rodrigo Faro. Dia de Santa Maria Bertilla Boscardin.

O Globo

Manchete : CPI da Petrobras poupa políticos e ataca delação

Relatório final pede investigação sobre delegados da PF na Lava-Jato

Relator justifica ausência de parlamentares argumentando que CPI não é um Conselho de Ética, propõe rediscutir lei que instituiu delação premiada e diz que estatal foi vítima das empreiteiras

Após oito meses, a CPI da Petrobras apresentou ontem o seu relatório final, que isenta políticos e ataca delatores do escândalo desvendado pela Lava-Jato. O documento diz que não há indícios contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que, segundo documentos, mantém contas na Suíça. O relator, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), argumentou que CPI não é um Conselho de Ética, disse que a estatal foi vítima de empreiteiras e criticou o excesso de delações na Lava-Jato. Colaboradores como o doleiro Youssef tiveram o indiciamento proposto. O texto deve ser votado até sexta-feira.

‘Maior escândalo do mundo’ é no governo, diz Cunha

Em resposta à presidente Dilma, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse que o atual governo protagoniza o “maior escândalo do mundo”. A petista lamentara que a revelação de contas de Cunha na Suíça “envolva um brasileiro”. O deputado voltou a dizer que não renuncia.

Odebrecht réu de novo

O juiz Sérgio Moro aceitou nova denúncia e decretou, pela terceira vez, a prisão de Marcelo Odebrecht, que já está preso, e de outros 4 réus.

Recessão deve evitar alta de juro

Mesmo com a alta na inflação, que deve chegar a 9,75% este ano, o BC provavelmente não subirá os juros esta semana. Para analistas, com o agravamento da recessão, o BC deverá reconhecer que a inflação só voltará à meta em 2017.

Investigado, Pimentel ataca

Investigado pela PF, Fernando Pimentel, governador de Minas, pediu ao STJ a quebra do sigilo telefônico de repórter do GLOBO. Entidades protestaram. (Pág. 7)

Pobreza volta a afligir Argentina

Após queda forte na década passada, pobreza na Argentina volta a subir e chega perto dos 30% da população. (Pág. 26)

Rio2016 – Começa venda de ingressos hoje

Emissões de CO2

Documento revela que metas dos países não conseguirão conter o aquecimento global.

Francisco Leali

CPI produziu no máximo cenas de constrangimento político

José Casado

Dinheiro para campanhas no Rio é o novo alvo

O Estado de S. Paulo

Manchete : Cunha rebate Dilma e tenta destravar impeachment no STF

Presidente da Câmara recorre contra liminares que barram rito criado por ele

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, rebateu ontem declarações da presidente Dilma Rousseff e anunciou recurso ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra as liminares que paralisaram o rito, definido por ele e pela oposição, de um processo de impeachment contra a petista. Anteontem, ao ser questionada na Suécia sobre a repercussão internacional da denúncia contra Cunha, Dilma afirmou: “Lamento que seja um brasileiro”.

Ontem, ele contra-atacou. “Lamento que seja com um governo brasileiro o maior escândalo de corrupção do mundo”, disse, em referência às irregularidades na Petrobrás, mas sem comentá-las. Denunciado pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, ele é acusado de ter recebido US$ 5 milhões desviados da estatal. Cunha afirmou que passará a “cuidar” dos processos de impeachment de Dilma apresentados a partir de hoje e garantiu que, apesar da decisão do STF, continua com poder para deferir ou indeferir pedidos de afastamento.

Dilma: ‘Não há risco de ruptura’

A presidente Dilma Rousseff descartou ontem na Suécia que seu governo corra risco de impeachment. Para ela, não haverá “ruptura institucional” nem “crise política mais acentuada”.

Moro decreta nova prisão de Odebrecht e mais dois

O juiz Sérgio Moro decretou nova prisão preventiva de Marcelo Bahia Odebrecht, presidente da maior empreiteira do País, e de dois executivos ligados ao grupo, Rogério Araújo e Marcio Faria. Os três, que estão presos desde 19 de junho pela Operação Lava Jato, são acusados de pagar R$ 137 milhões em propinas em oito contratos da Petrobrás, entre 2004 e 2011. Também ontem, Moro mandou soltar o ex-executivo da empreiteira César Ramos Rocha.

Termina a CPI da Petrobrás

Relatório, que precisa ser votado pelos integrantes da comissão, tem como uma das sugestões mudanças na lei da delação premiada. (Pág. A8)

Governo prevê arrecadação federal no nível de 2001

O governo projeta que sua receita feche o ano em 13,4% do PIB (excluída a Previdência), resultado igual ao de 2014. Com isso, a arrecadação vai se equiparar à de 2001. O dado foi exposto em palestra no Instituto Lula. Na plateia estavam o ex-presidente Lula e Rui Falcão, presidente nacional do PT. Ambos têm feito críticas públicas à política econômica do governo Dilma Rousseff, em especial contra o ajuste fiscal e a gestão do ministro Joaquim Levy (Fazenda). (Economia / Pág. B1)

PT só sabe o que não quer: Levy

Partido defende saída do ministro, mas está dividido quanto ao sucessor. Petistas querem Nelson Barbosa na Fazenda. Lula preferiria Henrique Meirelles. (Pág. B1)

Rio-2016 abre venda de bilhetes para 518 eventos

A venda de ingressos para a Olimpíada recomeça hoje, às 10 horas, por ordem de chegada no site rio2016.com. Segundo os organizadores, haverá entrada para os 518 eventos, incluindo as cerimônias de abertura e encerramento.

Segurança influencia eleição na Argentina

Ministro do STF diz que aval a pílula anticâncer foi ‘excepcional’

O Ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Edson Fachin afirmou ontem que sua decisão de liberar a uma paciente do Rio a fosfoetanolamina, substância sem aval da Anvisa que tem sido usada como alternativa no tratamento de câncer, foi “excepcional”. “A excepcionalidade se deu em razão de uma paciente cuja narrativa foi que estava em estado terminal”, alegou, negando abertura de precedente. (Metrópole / Pág. A18)

Fifa decide afastar Del Nero de comitê

Investigado pelo FBI e sem poder deixar o Brasil, Marco Polo Del Nero será retirado do Comitê Executivo da Fifa. A decisão deve ser anunciada no próximo mês.

José Paulo Kupfer

Outras disfunções – As disfunções da economia brasileira não se resumem ao orçamento inviável. Outras anomalias a condenam a conviver com juros estratosféricos. (Economia / Pág. B5)

A grande farsa lulopetista – Ao declarar que Joaquim Levy deve ser demitido, Rui Falcão desmoraliza ainda mais Dilma Rousseff

Os juros e o governo travado – Baixar a taxa Selic, neste momento, seria um jogo muito arriscado por parte do Copom

Zero Hora

Cunha diz que não renuncia

Presidente da Câmara garante ter legitimidade para permanecer no cargo. Nos bastidores, negocia apoio com oposição e governo, apesar de documentos comprovarem contas no Exterior para recebimento de propina

Na Suécia, Dilma afirma não crer em “ruptura institucional”

Presidente conheceu caças comprados pelo Brasil e falou sobre a situação política e econômica (Rosane de Oliveira | 10)

Fosfoetanolamina – Por que os médicos não recomendam substância

Ainda em teste, droga contra o câncer pode prejudicar tratamento

Folha de S. Paulo

Manchete : Acusados de fraudar ICMS negociaram R$ 62 mi em imóveis

Onze fiscais do governo de SP compraram ou venderam ao menos 143 propriedades, metade delas em 15 anos

Fiscais do governo Alckmin ( PSDB) acusados de exigir propina para reduzir imposto de empresas que atuam em São Paulo compraram ou venderam ao menos 143 imóveis que somam cerca de R$ 62 milhões. A Folha levantou em cartórios que pelo menos metade dessas operações ocorreu nos últimos 15 anos. Os valores foram atualizados com base em pesquisas no mercado imobiliário.

Os 11 servidores da Secretaria da Fazenda atuavam na cobrança de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Em um dos supostos esquemas investigados pela Promotoria, eles receberam R$ 16 milhões da Prysmian, uma das líderes mundiais no ramo de fiação, em troca do cancelamento de multas e da redução do imposto. Executivos da empresa denunciaram o grupo. Atualmente, os fiscais estão afastados de suas funções. Alguns deles chegaram a ser presos, mas foram liberados após pagamento de uma fiança de R$ 350 mil. A defesa dos suspeitos diz que o patrimônio, que inclui apartamentos de frente para a praia em Niterói (RJ) e fazendas, é compatível com a renda deles e tem origem lícita. Os fiscais ganham, em média, salário mensal de R$ 20 mil.

Cunha volta a dizer que não renuncia e faz ataque a Dilma

Após a revelação de documentos mostrando contas no exterior que o ligariam ao petrolão, o deputado peemedebista Eduardo Cunha se calou sobre o tema e voltou a afirmar que não deixará a presidência da Câmara. “Não vou renunciar. Vai continuar tudo como está.” Em resposta a Dilma, que lamentou que as denúncias sejam “contra um brasileiro”, disse lamentar que “seja com um governo brasileiro o maior escândalo de corrupção do mundo”.

Advogado afirma que nova prisão de Odebrecht é ilegal

O advogado do empreiteiro Marcelo Odebrecht, Nabor Bulhões, disse à Folha que o terceiro decreto de prisão preventiva de seu cliente, anunciado ontem (19) pelo juiz Sergio Moro, é ilegal, inconstitucional e abusivo. O presidente do grupo Odebrecht é acusado pela Procuradoria de pagar propina no esquema do petrolão, alvo da Lava Jato. (Poder a8)

Palocci agiu por apoio político a Costa, diz lobista

O delator Fernando Baiano disse que doação ilícita de R$2 milhões à campanha de Dilma em 2010 definiu o apoio do PT ao então diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que temia demissão. Segundo ele, o petista Antonio Palocci, à época deputado, selou o pacto. As defesas de Palocci e Costa afirmam que Baiano mente. (Poder a7)

Desaceleração da China gera receio de deflação global

A desaceleração da economia da China, que cresce no menor ritmo desde 2009, derrubou os preços das principais matérias-primas e trouxe o receio de deflação prolongada no mundo. O impacto foi sentido em países emergentes exportadores, como o Brasil, onde o dólar à vista subiu 1,37% e fechou em R$ 3,894. (Mercado a13)

Venda direta de ingressos para a Olimpíada no Rio começa hoje

Presidente pede a Lula que pare de pressionar Levy

Preocupada com o forte ataque do PT contra o ministro Joaquim Levy (Fazenda), a presidente Dilma enviou o primeiro sinal inequívoco ao antecessor Lula para que interrompa a pressão.

O que é notícia hoje, 20 de setembro 2015 – Dia do Gaúcho e do Funcionário Público Municipal


Hoje domingo, 20 de setembro de 2015, é dia do Gaúcho, do Funcionário Público Municipal, nascem: O ex-presidente Humberto Castelo Branco (1900-1967), a atriz italiana Sophia Loren, o piloto colombiano Juan Pablo Montoya.

Nesta data foi eleito o Antipapa Clemente VII, em oposição a Urbano VI, desencadeando o Grande Cisma do Ocidente (1378), Fernão de Magalhães inicia a partir de Sevilha a primeira viagem de circum-navegação do mundo (1519), em 1703 é criada a Casa da Moeda por carta régia, começa a Guerra dos Farrapos, com a invasão de Porto Alegre pelos farroupilhas (1835), dia de Santo Eustáquio, Santa Cândida, Santo André Kim e companheiros.

O Globo

Manchete: União incha quadro de pessoal de 18 estatais

Grupo inclui da empresa do inexistente trem-bala à bem-sucedida Embrapa

Número de funcionários cresce 11 mil desde 2009, e gasto com folha dobra em cinco anos. Tesouro desembolsa R$ 15 bi, mas companhias destinam menos de um terço desse orçamento a investimentos

As 18 estatais que dependem de recursos da União têm 47.333 funcionários e dobraram seus gastos com a folha de pagamentos nos últimos cinco anos. Juntas, receberam R$ 15 bilhões do Tesouro Nacional em 2014, mas destinaram apenas 28% desse orçamento a investimentos, informam RUBEM BERTA, CÁSSIA ALMEIDA e MARCELLO CORRÊA. O grupo inclui desde a Embrapa, referência em pesquisa agropecuária, até a Empresa de Planejamento Logístico (EPL), criada para planejar o trem-bala, que não saiu do papel.

Fernando Gabeira: Imposto em cascata

A CPMF é um processo kafkiano contra a sociedade.
Mensalidade escolar vai subir até 15%. Pais já buscam vaga na rede pública

Papa pede esforço extra EUA-Cuba

Ao chegar a Havana, Francisco pediu a Cuba e aos EUA que continuem a reaproximação, e elogiou o processa. Cientistas celebram a pauta verde que o Papa levará à ONU.
“Meu papel é defender Dilma”

Chefe da Casa Civil diz que seu papel é preservar a presidente e que sua função o torna “alvo político”. Ontem, Dilma reuniu sua equipe ministerial para tratar da reforma ministerial.

O Estado de S. Paulo

Manchete: Planalto aposta no Senado para barrar impeachment

Governistas mapeiam votos pró e contra e iniciam corpo a corpo com aliados para salvar mandato de Dilma

Diante do apoio na Câmara ao movimento pró-impeachment de Dilma Rousseff, o Planalto passou a apostar no Senado como a última e mais segura barreira para garantir o mandato da presidente. Além de mapearem o apoio a Dilma na Casa, governistas iniciaram corpo a corpo com a base aliada.

Pelas contas da articulação política, haveria 43 votos a favor do impedimento no Senado – menos do que os 54 necessários. “Não podemos brincar. Está todo mundo atento ao andamento na Câmara”, disse o líder do governo no Senado, Delcídio Amaral. A avaliação de integrantes da cúpula da Casa e até de líderes de oposição é de que o processo no Senado ainda não “está maduro” e não cabe no momento incentivar o “rompimento democrático”. Também há entendimento no PMDB de que, em meio à falta de solução para a crise, assumir o País com o vice Michel Temer traria desgaste ao partido.
“Dilma é simplesmente trapalhona”

Delfim Netto
EX-MINISTRO E EX-DEPUTADO

Enviar Orçamento com déficit ao Congresso foi a maior barbeiragem política e econômica da história recente, diz o economista a Eliane Cantanhêde. Para ele, a CPMF é regressiva e o pacote fiscal do governo, uma fraude.

“Não vejo Temer conspirando”

José Serra
SENADOR (PSDB-SP)

O tucano disse a Adriano Ceolin que para apoiar eventual governo do vice Michel Temer, de quem é próximo, seria necessário adotar o parlamentarismo em 2018. “Michel tem tido postura de equilíbrio. Não o vejo conspirando.”

“Crescimento, só em outro governo”

Affonso Celso Pastore
ECONOMISTA

O Brasil está num “impasse”, avalia o economista para Alexa Salomão. Em sua opinião, é preciso mudar a política econômica e fazer reformas para voltar a crescer. Sem isso, o País sofrerá com recessão e estagnação.

Caixa deve retomar imóveis do Minha Casa
Visita a Cuba reflete tom político do atual papado

A chegada do papa Francisco a Cubano fim da tarde de ontem se constitui num marco “inevitavelmente político” de seu pontificado, sem que isso substitua “o essencial da viagem”, que é o lado pastoral, avaliou o secretário executivo da Conferência dos Bispos de Cuba, monsenhor José Félix Pérez Riera, informa o enviado Felipe Corazza.

Cem anos depois, o mesmo cenário

Um século após a grande seca assolar o sertão do Ceará e inspirar o livro O Quinze, de Rachel de Queiroz, famílias como a de Paulo Sérgio Ferreira ainda sofrem no caminho entre Quixadá e Fortaleza, relata Luciana Nunes Leal.

Notas & Informações

Na Constituição, a raiz da crise
Diversas demandas sociais e econômicas são interpretadas como cláusulas pétreas, pás.

Fazendo o País de bobo
A nova defesa que o governo enviou ao TCU sobre as pedaladas serve para confundir.

Veja

Manchete: Estado brasileiro

Um monstro que devora riquezas.

Especial capitalismo: 31 páginas.
Narcos

Ex-membro do Cartel de Medellín expõe a relação do governo boliviano com o tráfico.

O cerco se fecha

Delatores revelam como Lula e Dilma se beneficiaram do esquema de corrupção na Petrobras.

Época

Manchete: A presidente sem poder

Dilma se enfraquece e perde tempo ao lançar um pacote de ajuste equivocado – e deve enfrentar um Congresso cada vez mais hostil.
A rota do saber

A unificação do currículo básico pode melhorar a educação no Brasil.

ISTOÉ

Manchete: Dilma quer que você pague a conta

Pacote de ajuste da presidente se limita a tungar o bolso do contribuinte e reforça a guerra do impeachment.
Refugiados no Brasil

Sem apoio do governo, eles dependem da ação de religiosos.

Segurança

A volta do esquadrão da morte.

ISTOÉ Dinheiro

Manchete: O verdadeiro tamanho do rombo: R$ 200 bilhões

Sem recursos para cobrir o buraco gigantesco das contas públicas e da Previdência, o governo Dilma joga a conta para a sociedade e resiste em cortar seus gastos excessivos. Até quando?

Como evitar o precipício.

Emergentes: Por que a China está decepcionada com o Brasil

Carta Capital

Manchete: Malabaristas em apuros

O precário equilíbrio desta turma.
Eleições: Supremo veta o financiamento empresarial
Economia: A indústria definha e atinge seu mais baixo patamar da história

Zero Hora

Manchete: O morro do medo

Assaltos, tiroteios, disputas de gangues e extorsões tiram a tranquilidade de moradores e comerciantes do Morro Santa Tereza, área que já foi ponto turístico e cartão-postal de Porto Alegre e hoje está dominada pelo tráfico.
Tensão e rearticulação em Brasília

Em semana difícil, Dilma tenta impor novo ritmo na reação a pressões.

Com a palavra: Kakay

“Conheço as delações e sei que todas são mentirosas. As pessoas falam 30% do que sabem.”

Folha de S. Paulo

Manchete: Congresso cobra cortes, mas aprova despesas bilionárias

Governo tenta manter vetos de Dilma a projetos da pauta-bomba

O Congresso, que tem cobrado do Planalto redução de despesas, aprovou projetos que gerarão, caso vigorem, gastos anuais de R$ 22 bilhões. O montante se aproxima dos R$ 26 bilhões que o governo quer cortar para equilibrar as contas em 2016 / 2017.

A presidente Dilma apresentou vetos às propostas que oneram os cofres, mas o Congresso pode derrubá-los nesta semana. Deve haver pressão de aposentados e funcionários públicos, beneficiados pelos projetos, sobre deputados e senadores.

O Executivo busca resgatar sua base para manter os vetos aos textos da chamada pauta-bomba: reajuste de salários do Judiciário, extensão a todos os aposentados da política de valorização do salário mínimo e criação de opção ao fator previdenciário.

Segundo o deputado oposicionista Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), na Câmara já há votos para derrubar os vetos. Delcídio do Amaral (PT-MS), líder do governo no Senado, afirmou que, sem convicção de vitória, a estratégia será esvaziar o plenário.

Tito Costa: Meu querido amigo Lula, você perdeu a oportunidade de ser um autêntico líder

Caro amigo Lula, prefiro não falar de quando o acobertei de perseguições da ditadura militar. Falo da sua pretensão equivocada de implantar uma era de bonança artificial, via paternalismo e consumismo, levando os menos favorecidos ao engano do qual agora se apercebem.

Para ex-secretário da Fazenda, empresa tem culpa na crise

Para Marcos Lisboa, ex-secretário de Política Econômica do governo Lula e presidente do Insper, empresários também são culpados pela crise, pois aprovavam a agenda populista do PT. “Muitos apoiaram as medidas que levaram a economia à situação em que está.”

Nova chacina na Grande São Paulo deixa quatro mortos

Quatro adolescentes, de 16 a 18 anos, morreram em nova chacina na Grande SP. Segundo a polícia, eles foram achados na rua, na madrugada de ontem, com tiros na cabeça em Carapicuíba, vizinha de Osasco e Barueri, onde 19 pessoas foram assassinadas em agosto.