TV paga dispara 135%, e TV aberta cai no país em 5 anos


tvPela primeira vez é possível apresentar em números cabais como a audiência da TV aberta está perdendo público enquanto o telespectador migra cada vez mais para a TV paga, e em todo o Brasil.

Embora somente cerca de 20 milhões de lares ou pontos brasileiros tenham TV por assinatura (28% da população), a audiência dos chamados OCNs (todos os canais pagos, excluindo todos os canais abertos) cresceu cerca de 135% desde 2010.

Cinco anos atrás, os OCNs registraram na média anual, calculada 24 horas por dia, exatos 3,7 pontos de ibope.

Em 2015, porém, até o último dia 31 de agosto, essa média já está em 8,7 pontos. Isso representa um crescimento de espantosos 135%.

São dados consolidados do Painel Nacional de Televisão (PNT), medido nas 15 maiores regiões metropolitanas do país.

Desde 2010, todas as emissoras abertas, exceto o SBT, perderam pontos de audiência.

A Globo, líder isolada, caiu de 14,6 pontos em 2010 para 12,4 pontos este ano (queda de 16%).

A Record passou de 5,7 pontos (2010) para 4,4 pontos (queda de 23%)

A Band, por sua vez, caiu de 1,8 ponto para 1,5 ponto (-16,6%)

E a RedeTV!, a que mais perdeu em porcentagem, caiu de 0,9 para 0,5 ponto (-44%).

O SBT, única emissora que registrou algum crescimento, passou de 4,7 para 4,9 pontos (+4%)

Curiosamente, nos últimos cinco anos o uso do aparelho de TV para outras finalidades, como jogar videogame e assistir a DVDs (sim, o ibope também mede isso), está praticamente estagnado em 2,5 pontos. Este ano, para ser mais preciso, está em 2,4 pontos.

Se somadas a audiência da TV paga com o uso da TV para games e DVDs, chegamos a um número (11,1 pontos) que é maior do que o ibope da Record e do SBT juntos.

O total de TVs ligadas no país em cinco anos não teve um aumento muito expressivo: passou de 33,9% em 2010 para 34,6% este ano (veja abaixo a evolução ano a ano das audiências das TVs abertas, da TV paga e do uso da TV para games e DVDs).

É preciso considerar que cada ponto no PNT equivale hoje a 233 mil domicílios, mas em 2010 equivalia a menos de 200 mil.

No entanto, esse incremento no valor de cada ponto também vale para a TV paga, obviamente. E não interfere na análise de comportamento do telespectador, como mostram os números abaixo, ano após ano.

Globo
2010 – 14,6
2011 – 14,3
2012 – 13,7
2013 – 13,1
2014 – 12,2
2015 – 12,4

SBT
2010 – 4,7
2011 – 4,9
2012 – 4,7
2013 – 4,4
2014 – 4,3
2015 – 4,9

Record
2010 – 5,7
2011 – 5,5
2012 – 4,8
2013 – 4,4
2014 – 4,2
2015 – 4,4

Band
2010 – 1,8
2011 – 1,7
2012 – 1,9
2013 – 1,9
2014 – 1,7
2015 – 1,5

RedeTV!
2010 – 0,9
2011 – 0,9
2012 – 0,6
2013 – 0,5
2014 – 0,6
2015 – 0,5

TV Paga (OCNs)
2010 – 3,7
2011 – 4,5
2012 – 5,2
2013 – 6,8
2014 – 8,6
2015 – 8,7

OAPs (games e DVDs)
2010 – 2,5
2011 – 2,5
2012 – 2,4
2013 – 2,5
2014 – 2,5
2015 – 2,4

Total de TVs ligadas no país
2010 – 33,9%
2011 – 34,0%
2012 – 32,8%
2013 – 33,1%
2014 – 33,8%
2015 – 34,6%

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *