VW Up! o fusca do futuro, preço da versão mais barata sai por 26.900


VW Up! quer chegar para ser querendo o campeão de vendas, desbancar a extinta Kombi e à quarta geração do Gol, lançamento oficial é hoje, 04 de janeiro em Gramada, mas só estará nas lojas em março.

A novidade estará disponível em seis versões: a de entrada take up!, a intermediária move up! e as mais completas high up!, black, red e white up!. A carroceria duas portas sairá por R$ 26.900 e a quatro portas por R$ 28.900.

Todas trazem motor 1.0 três cilindros bicombustível e câmbio manual de cinco marchas. Quando questionado a respeito de uma versão com transmissão automatizada, o gerente de marketing da VW Henrique Sampaio não confirmou nem descartou a hipótese, o que leva a crer que a possibilidade existe.

Diferentemente dos outros modelos da marca alemã – e assim como o Fusca -, o Up! foge do padrão visual do fabricante. Em razão do seu tamanho (3,6 m de comprimento, 1,91 m de largura e 2,42 m de entre-eixos), não possui concorrente direto no mercado, segundo define a própria Volkswagen. Pela motorização e faixa de preço, no entanto,  vai travar uma boa briga com o Fiat Uno e o novo Ford Ka.

Segundo o gerente de design da VW, Luiz Alberto Veiga, o Up! se define como o Fusca do futuro e como o verdadeiro carro do povo. Com foco nas famílias pequenas, o modelo possui grande variação de equipamentos de série e opcionais conforme a versão, sendo que a intermediária move Up! deverá participar com 30% ou 40% das vendas de toda a linha.

size_590_vw-up-amarelo
Todas as versões são equipadas com o motor 1.0 de três cilindros em linha e 12 válvulas já empregado no Fox Bluemotion.

 

Embora seja bastante parecido com o modelo europeu, o Up! brasileiro tem personalidade própria. A principal diferença está nas dimensões: o compacto fabricado em Taubaté (SP) é seis centímetros mais longo que seu “irmão” vendido no Velho Continente – são 3,60 metros contra 3,54 metros de comprimento. A intenção dos engenheiros da marca foi melhorar o espaço no banco traseiro, de forma que três pessoas pudessem viajar com (algum) conforto – o projeto original prevê apenas dois lugares atrás. A “espichada” também aumentou o espaço para bagagens: em vez dos 221 litros originais, o Up! brasileiro leva 285 litros. Outra importante mudança está na traseira, com uma tampa de aço estampado no lugar da peça de vidro presente no europeu.

interior
A versão Move Up! acrescenta ao conteúdo do Take Up! computador de bordo com dez funções, conta-giros, prateleira divisória no porta-malas, preparação para som, relógio digital, marcador de temperatura externa, abertura elétrica do porta-malas e rodas de aço aro 14.
  • MUDANÇAS PARA O BRASIL

O Up! que começa a ser vendido no Brasil não é uma cópia simples do europeu. “Lá o carro tem outro foco e seria invendável aqui. Por isso fizemos todas as mudanças necessárias para agradar ao brasileiro, sem concessões”, diz Feichter.

O Up! feito em Taubaté ficou com 3,6 metros de comprimento, 6,5 centímetros maior do que o europeu, 1,64 m de largura e 1,5 m de altura, 2 cm a mais por causa da suspensão levantada para suportar o piso irregular do Brasil. O alongamento foi feito para vender um carro com capacidade para levar cinco pessoas – que até cabem, mas acomodar três adultos no banco traseiro por muito tempo seria forçar a amizade. Assim o Up! é para cinco, mas bom mesmo só para dois.

Com o maior comprimento, foram acrescentados 15 litros aos porta-malas, que acomoda 285 litros. As portas traseiras também foram redesenhadas para o Brasil, para guardar vidros deslizantes acionados por maçaneta, ao invés dos vidros basculantes com mínima abertura lateral do modelo europeu. Outra mudança: tanque de combustível de 50 litros, 15 litros maior, para garantir maior autonomia, principalmente quando o veículo é abastecido com etanol.

Também para atender às características típicas do Brasil, o Up! ganhou aqui protetor de polia do motor (para maior proteção contra sujeira), protetor inferior de aço (peito-de-aço) e alojamento de estepe maior.

  • VERSÕES

O Up! é vendido em seis versões diferentes, cujos nomes em inglês seguidos do nome do carro remetem à ascensão social do freguês: Take Up!, Move Up!, High Up! e BRW (de Black, Red, White). Todas têm de série os obrigatórios por lei airbags frontais e freios com ABS, mas nenhuma oferece, nem como opcional, o controle eletrônico de estabilidade (ESP ou ESC).

A Volkswagen avalia que a intermediária será a mais vendida, até porque o nível de equipamentos da mais barata fica abaixo da crítica. Por R$ 28,9 mil o cliente terá um carro muito pelado, que nem sequer vem com visor digital no painel de instrumentos. A verdade é que o Up! só começa a ficar bom de verdade a partir da versão High Up!, quando ganha de série a direção eletromecânica, que pode reduzir o consumo em até 3% na comparação com o sistema de assistência hidráulica convencional.

Melhor e bem mais cara é a versão topo de linha Black/Red/White, assim chamada por causa da cor externa repetida em detalhes do painel e nas rodas de liga leve. O carro vem completo, de série com ar-condicionado, sensor de estacionamento, sistema de som, rodas de liga leve 15” com pneus de baixa resistência ao rolamento e acionamento elétrico de vidros e travas, entre outros equipamentos.

Opcional para todas as versões é o sistema de infoentretenimento Maps&More, com tela sensível ao toque que combina navegação, conexão com o celular e replica o sistema de som e dados do computador de bordo.

Seguindo a “moda” das personalizações que servem para dar alguma exclusividade a carros populares, o Up! tem 46 combinações de cores e acabamento, e pode receber diversos adesivos internos e externos para tornar sua simplicidade menos simples. A Volkswagen garante que “tem um Up! para todos os gostos”. O slogan publicitário do modelo diz que “it’s up to you” (traduzindo, “depende de você”) – ou, melhor dizendo, depende de quanto você pode pagar.

O compacto também levou cinco estrelas nos testes de impacto do Latin NCAP, virando o popular mais seguro à venda no Brasil, e foi apontado como o carro com menor custo de reparabilidade
O compacto também levou cinco estrelas nos testes de impacto do Latin NCAP, virando o popular mais seguro à venda no Brasil, e foi apontado como o carro com menor custo de reparabilidade
  • EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS

– take up!
airbag duplo, freios ABS, alerta de uso do cinto de segurança, sistema isofix para cadeirinha, banco do motorista com ajuste de altura, limpador e desembaçador do vidro traseiro e rodas de aço de 13″

– move up!
take up! + computador de bordo, três apoios para cabeça na parte de trás, preparação para som, tampa divisória para porta-malas e rodas de aço de 14″. A partir desta versão, o modelo pode ganhar sistema maps&more (sistema multimídia com GPS comandado por meio de uma tela sensível ao toque)

– high up!
move up! + direção elétrica com ajuste de altura, vidros dianteiros e retrovisores elétricos, alarme, farois de neblina, sensor traseiro de estacionamento e rodas de liga leve de 15″. Nesta versão, a cor da carroceria se repete no painel da cabine.

– black, red e white up!
high up! + ar-condicionado, detalhes com revestimento de couro, CD player com entradas auxiliares e rodas de liga leve de 15″ com desenho diferenciado.

 

    FUSCA MOTOR UP

    Primeiro fusca com motor do vw up 3 cilindros.esta sendo feito a elétrica e assim que ficar tudo ok, posto vídeo dele rodando.

    FUSCA MOTOR DE UP TSI 3 CILINDROS TURBO

    Vejam que raridade! #sqn este era um projeto de fusca ap turbo, que agora vai ganhar motor de up tsi turbo, (*não é o motor que aparece no video) em ...

    VOLANTE DO NOVO FUSCA NO UP TSI

    Tudo sobre VW Up! o fusca do futuro, preço da versão mais barata sai por 26.900

Uma resposta para “VW Up! o fusca do futuro, preço da versão mais barata sai por 26.900”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *